Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

20
Abr18

Falar à «bebé»? Fora de questão

Bebé Saúda

ANF_bebe_Belem_13_net13.jpg

O desenvolvimento do Rodrigo ao nível da linguagem é algo a que damos atenção especial. Costumamos estimular o Rodrigo contando-lhe histórias – fazemo-lo de dia e à noite – e com músicas. No que toca às palavras aquilo que fazemos é tentar não falar com ele de uma forma muito abebézada. Isto é, evitamos usar expressões que depois no dia-a-dia não fazem qualquer sentido. Por exemplo, ninguém entra num café e diz: “Por favor, pode dar-me a papa?”. Por isso, tentamos os nomes certos da comida e de tudo o que nos rodeia. 

Ana

19
Abr18

O respeito

Bebé Saúda

 

ANF_bebe_Fundão_47_net74.jpg

Todos temos a nossa maneira de ser. No que toca à educação dos nossos filhos sinto que consigo impor mais respeito e ser mais autoritário do que a Vera. Por exemplo, se eu estiver com o Rodrigo ao colo e o meter na espreguiçadeira, ele fica lá sem qualquer problema, mas se for a mãe a fazê-lo começa logo a chorar e a espernear-se. Não sei explicar qual é a razão para isso acontecer… Talvez seja do tom de voz, há qualquer coisa que influencia. Quando é preciso vestir a Margarida é a mesma coisa. A Vera demora uma hora  e eu faço-o em dez minutos.
Hugo

 

17
Abr18

Regressar ao trabalho sem...culpa

Bebé Saúda

 

ANF_bebe_Belem_15_net15.jpg

Para as mães que regressam ao trabalho, e que acabam por sofrer um bocadinho da ansiedade do regresso, diria para encararem esse tema de forma leve e não se culpabilizarem por tudo o que acontece depois desse momento. Ou seja, se a criança é deixada no infantário e fica a chorar não é culpa da mãe é, sim, algo que faz parte. Claro que nos custa e dói, mas é importante não encarar tudo com culpa.

Por outro lado, sugeria organizarem a vossa vida ao máximo. Uma coisa que temos sentido cá é que agora que temos de dar comida ao Rodrigo, se não nos organizamos chegamos ao final do dia e estamos os dois muito cansados para cozinhar ou fazer outras tarefas. Quanto mais organizados formos nessa parte, mais tempo fica para aproveitarmos e usufruirmos dos momentos a três.
Se possível apoiem-se nos avós, numa vizinha que gostem muito, ou em amigos. Às vezes há pessoas que estão na nossa vida e podem-nos ajudar nestes momentos.

Ana

16
Abr18

Por mim e por...ti

Bebé Saúda

ANF_bebe_Fundão_06_net33.jpg

Estou a recuperar bem do parto. A bexiga estava um pouco mais relaxada, mas comecei a fazer uns exercícios que me têm ajudado e noto que tenho melhorado significativamente. São exercícios que faço para fortalecer a parte muscular. No que toca à coluna também tenho feito fisioterapia para reforçar, tonificar e melhorar a postura. As dores atingem-me as pernas e a parte lombar. Andar sempre com o bebé ao colo às vezes torna-se complicado. Sinto que estou a recuperar bem. Ainda não recuperei o peso antigo, mas sinto-me bem. Só não digo que estou pronta para outra porque não quero ter mais filhos. Tudo o que estou a fazer ajuda-me a ter uma recuperação melhor.

Vera

10
Abr18

Voluntários de restaurantes

Bebé Saúda

ANF_bebe_Belem_08_net08.jpg

O nosso filho está a reagir muito bem ao Baby Led Weaning. À boleia deste método, tanto eu como o Diogo tornámo-nos voluntários nos restaurantes pois passámos a oferecermo-nos para limpar o chão e as mesas por causa do Rodrigo deixar cair comida. Na verdade, esta é uma estratégia que usamos para não sermos logo expulsos dos sítios (risos). Habitualmente pedimos o que queremos comer, e, logo nesse momento, temos o cuidado de avisar o funcionário de que é provável que possamos vir a sujar um pouco a mesa. Normalmente, não nos obrigam a limpar mas deixamos expresso que estamos disponíveis para o fazer.
Há uns dias fomos a um jantar do Ano Chinês, no Casino Estoril, e o Rodrigo lá fez das suas. Olhando para trás apercebemo-nos de que, logo de início quando começamos ele deixava cair muito a comida para o chão, mas agora já não é assim. Está bem adaptado e aproveita mais os alimentos.
Ana Sanches

09
Abr18

Menos colo

Bebé Saúda

 

ANF_bebe_Fundão_39.jpg

É curioso, mas o Rodrigo tem dado menos trabalho do que a Margarida. Por exemplo, quando a Margarida era bebé tínhamos de andar de um lado para o outro com ela ao colo para adormecer. Com o Rodrigo isso já não acontece pois ele adormece deitado na cadeirinha ou à mama. Acima de tudo é um bebé muito bem-disposto. Ele é capaz de acordar quatro a cinco vezes durante a noite mas, assim como acorda, também adormece sem grande demora.  


Hugo

Publicidade

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D