Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

06
Ago18

Ter dois filhos: a melhor das dietas

Revista Saúda

 

mrf20180618_MG_743400060.jpg

Ter dois filhos é a melhor dieta para recuperar a forma física. Nunca fui de fazer dietas e também nunca fui grande praticante de desporto, faço apenas umas caminhadas, e pouco mais, mas o certo é que já consegui recuperar o meu peso inicial. Ando sempre de um lado para o outro quando chego a casa e acaba por não me sobrar tempo para descansar. Acho que a minha recuperação física se deve muito às minhas rotinas pois o tempo de descanso acaba por ser o tempo em que estou no trabalho. A partir do momento em que saio, com passagem no infantário para os ir buscar, o meu tempo de pausa acaba.

Vera

22
Mai18

De alma feliz

Revista Saúda

 

 

 

 

Dinis_BebeSaudaIMG_0009_1.jpg

A minha nova dieta alimentar contribuiu para melhorar a minha força e energia vital. Uma vez que faço muitas refeições por dia, abuso dos legumes e como muito mais proteína que antigamente. Restringi o açúcar e os fritos o que me proporcionou uma melhor capacidade de concentração na vida diária, mesmo no cuidar dos miúdos. Tornou-me uma pessoa mais focada nos assuntos do dia-a-dia e muito menos depressiva.
Sinto-me feliz por ter passado de um processo de compulsão alimentar por doces para um dia-a-dia em que cuido de mim tendo mais atenção à minha alimentação, pelo menos de duas em duas horas.

Zara

20
Mai18

Oh tempo volta para trás...

Revista Saúda

 

 

1_dia035.jpg

Nunca fui rapariga insegura nem de baixa auto-estima, mas esta coisa da variação do peso após o parto, confesso, chateia-me um bocadinho. Estou mais rechonchuda e tenho um pouco de peso a mais… Tento não pensar muito no assunto pois se o faço fico um bocadinho triste.
Engordei 18 quilos da gravidez do Daniel e cinco da gravidez da Margarida mas esses últimos perdi-os durante a primeira semana após o parto. No entanto, sinto que nunca consegui recuperar verdadeiramente do peso que ganhei durante a gravidez do Daniel.
Chateia-me não conseguir vestir cos meus casacos preferidos por causa de estar mais entroncada. Não gosto nada de me sentir assim, mas, para já, não há nada a fazer… Quer dizer até há: posso deixar de comer, ou ir para o ginásio, mas também não me apetece (risos)! No meio de tudo isto, o que vale é que não sou uma pessoa de deprimir.
Ana

 

16
Abr18

Por mim e por...ti

Revista Saúda

ANF_bebe_Fundão_06_net33.jpg

Estou a recuperar bem do parto. A bexiga estava um pouco mais relaxada, mas comecei a fazer uns exercícios que me têm ajudado e noto que tenho melhorado significativamente. São exercícios que faço para fortalecer a parte muscular. No que toca à coluna também tenho feito fisioterapia para reforçar, tonificar e melhorar a postura. As dores atingem-me as pernas e a parte lombar. Andar sempre com o bebé ao colo às vezes torna-se complicado. Sinto que estou a recuperar bem. Ainda não recuperei o peso antigo, mas sinto-me bem. Só não digo que estou pronta para outra porque não quero ter mais filhos. Tudo o que estou a fazer ajuda-me a ter uma recuperação melhor.

Vera

30
Set17

Mente sã,corpo são

Revista Saúda

_MG_6339.jpg

Como o parto foi o mais natural possível, a recuperação física tem sido também ela muito natural. Já me sinto a cem por cento e capaz de fazer exercício físico. E também ao nível do peso não estou muito diferente daquele que tinha antes de engravidar. Durante a gravidez não engordei muito, foram uns 12 quilos. Estou com mais 4 quilos comparando com o que tinha anteriormente. Não estou a fazer nada em concreto para perder peso, nem acho que precise. Sinto-me bem e sinto que tenho energia. No outro dia experimentei umas calças de ganga que usava antes do Rodrigo nascer e serviam-me!  

Ana

29
Set17

Quilinhos a mais, quilinhos a menos

Revista Saúda

 

170802 ANF bebesauda ovar rm-1142.jpg

Quando penso no peso que ganhei durante a gravidez do Daniel, 18 quilos, percebo que engordei muito pouco na gravidez da Margarida, uns cinco quilos. Na primeira semana pós-parto perdi logo. Foi bem diferente do que se passou após a minha primeira gravidez uma vez que daqueles 18 quilos não perdi nem um! Quando engravidei do Daniel estava excessivamente magra, pesava 49 quilos e media 1.80 de altura. Lembro-me que tinha imensa fome, mas também um cuidado redobrado na alimentação. Foi uma gravidez toda ela saudável! Com a Margarida foi diferente: não tinha tanto apetite, emagreci nos primeiros meses e tinha, digamos, um apetite normal. Excepto que sempre tive a predilecção por comida muito pouco saudável.

Ana

 

 

30
Ago17

Ginásio, aqui vou eu!

Revista Saúda

BebeDinisANF_TVC7132.jpg

Tendencialmente sempre tive peso a mais. Na minha família, do lado paterno, há uma tendência para o excesso de peso. Andei no ginásio até ficar grávida do Dinis, fiquei lá até aos quatro meses. Mas depois em concordância com o médico que me acompanhava e face ao peso que eu já tinha, atingi os 107 quilos, decidimos que o melhor era passar a fazer caminhadas e deixar o ginásio de lado. Agora, a minha ideia é voltar para esse mesmo espaço quando o Dinis e o Miguel estiverem na escola. Há lá todo o género de aulas. Tem body pump, yoga, cycling e também máquinas. Eu costumava fazer circuito e tinha um monitor que me acompanhava, ele até se chateava comigo quando eu faltava.Neste momento estou com 90 quilos, o que não é nada mau. Comecei a controlar mais aquilo que como uma vez que estou a amamentar o Dinis e preciso que o leite seja o mais rico possível. Portanto, em Setembro, vão-me ver no ginásio.

Zara

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D