Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

25
Out19

Papas, com ou sem açúcar?

Revista Saúda

21579731_JZ8Fg.jpeg

Papas, com ou sem açúcar?

Quando chega o momento de introduzir a alimentação sólida na dieta do bebé começa-se por substituir uma refeição de leite por uma sopa de legumes ou por uma papa.

Mas as opiniões dividem-se na altura de escolher a papa a dar ao pequeno.

Se por um lado há quem defenda que as papas feitas em casa são mais saudáveis porque não precisam de açúcar e sal adicionados (que melhoram o sabor, a textura e a validade), por outro lado, há quem defenda que por vezes ocorrem faltas de alguns nutrientes quando a alimentação caseira não é variada o suficiente para o desenvolvimento da criança (p.ex. em casos de subnutrição infantil).

Cada porção de papa de pacote, para uma refeição do bebé, possui o equivalente a um pacote de açúcar (dos café). Se pararmos para pensar na quantidade de açúcar que um bebé pode ingerir se comer uma papa destas por dia…

Hoje em dia os pais já têm à disposição uma grande variedade de papas industriais, elaboradas à base de grãos integrais, sem adição de açúcar ou com menos 40% de açúcares adicionados.

Nos passeios e viagens, ou na impossibilidade de preparar em casa, quando escolher uma papa de pacote deve ter em conta, sobretudo, a quantidade de açúcar e de sal.

A quantidade de açúcar deve ser inferior a 20 por cento do total de calorias. Por exemplo, em 100 g de produto, o valor de hidratos de carbono, dos quais açúcares deve ser inferior a 20 g.

Existem 2 tipos de papa: a papa não láctea, preparada com leite, e a papa láctea, preparada com água, pois já contém leite.

Se optar por papas caseiras há uma grande variedade de receitas nos livros e blogs dedicados à nutrição infantil.

É muito importante que as papas de início não tenham glúten (para prevenir possíveis reacções de intolerância). O glúten só deve ser introduzido a partir dos sete meses.

Luísa Leal, Farmacêutica

www.afarmaceutica.pt

08
Mai18

A mais bela fonte de inspiração: vocês

Revista Saúda

 

 

BebeSauda_TVC6173.jpg

Na semana anterior ao meu aniversário decidi ingressar numa dieta rigorosa prescrita pela minha dietista da Farmácia Amparo. Uns dias antes tinha visto na televisão exemplos de mães que, como eu, tiveram depressões pós-parto e sofreram de compulsão alimentar. Revi-me nessas histórias. Dias dias depois fui passear até ao Carvoeiro com duas amigas e aconteceu que uma delas tirou-me fotografias. Ao ver as imagens no ecrã do computador fiquei a pensar na dimensão do meu corpo... 

Por acaso deparei-me com um anúncio ao balcão da farmácia sobre consultas de nutrição. Senti que aquele era mais um sinal, como se o destino me estivesse a dizer: «precisas perder peso, pela tua saúde e pelo bem-estar dos teus filhos». Decidi, então, marcar uma consulta.

O plano nutricional que a dietista me prescreveu implica não comer alimentos como batata, arroz, massas, fritos, entre muitos outros cuidados. Ao longo do dia faço sete refeições e bebo três litros de água. Já perdi cinco quilos.

Todas as semanas tenho um plano alimentar diferente. Neste processo os meus filhos são a minha maior inspiração, pois nos últimos meses já me cansava muito a cuidar deles e a andar e correr atrás do Miguel. Sentia o meu corpo fraquejar pela falta de energia. Com a depressão refugiava-me muito nos alimentos doces e açucarados.

Quero que os meus filhos sintam orgulho em mim por ser uma mãe com energia e vitalidade para brincar com eles. E, sobretudo quero que o Dinis e o Miguel vejam que a mãe é feliz por ser saudável. Quando pergunto ao Miguel se a mãe é gorda ou magra, ele responde: «A mãe é gorda». E eu, como devem calcular, não gosto de ouvir essa verdade.
Zara

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D