Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

09
Mar19

Fomos ao circo

Revista Saúda

collagemaker_2019221232116207.jpg

 

Num domingo solarengo, o circo veio à cidade. Estava sozinha em casa com os pequeninos e decidi fazer-lhes uma surpresa. A reacção deles foi muito gira. Assim que viu a tenda, a Margarida começou a pular e a gritar bem alto: “Circo, circo, vamos ao circo!”. Curioso, o Rodrigo franziu as sobrancelhas. Agarrou-se ao meu pescoço com ar de quem estava a pensar: “O que é isto?” Mal o sentei, começou a bater as palmas ao som da música. Durante todo o espectáculo, manteve-se atento aos malabaristas e aos palhaços. E adorou ver as meninas suspensas lá no alto. Estava sempre a chamá-las. Também chamava os cães que os vieram cumprimentar e procurar pipocas. Foi um dia muito divertido!

 

Vera

 

26
Fev19

Cada criança, um ritmo diferente

Revista Saúda

DSC08170.JPG

 

A Margarida desde muito cedo comunicou muito bem. Dizia tudo direitinho, com a idade do Rodrigo dizia imensas coisas e sabia os sons dos animais quase todos. O Rodrigo é mais preguiçoso. Adora fazer castelos com os legos, colocar as peças geométricas nos sítios certos, mas também agarra em livros e folheia-os como se estivesse a contar uma história, identifica alguns animais e imita os sons. De facto, nunca se pode comparar duas crianças que cada uma tem o seu ritmo.

 

Vera

24
Fev19

«Paaai!»

Revista Saúda

BebeSauda_Dinis_IMG_7724.jpg

Quando acorda, o Dinis tem um hábito muito engraçado: chama insistentemente pelo pai. Muitas vezes, sai da nossa cama e vai a correr para a casa de banho à procura do Luís. Para minha surpresa, admito, o Dinis criou uma ligação muito forte com o pai desde muito pequenino. Quando o pai vai trabalhar ou às compras, ele chora – e não é pouco!
Quando o Miguel era bebé chamava mais por mim e, por vezes, até rejeitava o colo do pai nos momentos quando precisava, por exemplo, de ir à casa de banho ou na hora do banho. É caso para dizer que o Miguel é mais menino da mamã e o Dinis é do papá.

Zara

27
Jan19

A diabrura preferida

Revista Saúda

_DSC0878.JPG

Uma das facetas que temos vindo a notar no Dinis é o seu sentido de humor apurado. Ele já percebe o que é brincadeira, e volta e meia faz algumas coisas com piada. Uma que, ultimamente, gosta é ir às gavetas da roupa do Miguel e tirar peças de roupa para pôr na cabeça. Depois vem ter connosco a rir e diz: - «Já tá!». E ai de alguém que lhe tente tirar o seu "chapéu" original.

Luís

16
Jan19

Crescer juntos é melhor

Revista Saúda

 

20181206_bebe_sauda_rodrigo_fundao_025_MLP_Post 16

O Rodrigo está numa fase de imitar tudo o que a irmã faz, tudo. Andam muito à disputa, se um agarra num carro, o outro agarra no outro; se um começa a dançar, o outro começa a dançar, se um começa a cantar, o outro começa a cantar. A Margarida gosta muito de cantar, fazer espectáculos, encenar, fazer apresentações. Esconde-se atrás dos cortinados e depois diz: «Aqui vai a Margarida Silva!». Aparece e começa a cantar. O Rodrigo faz precisamente a mesma coisa.

Vera

08
Jan19

O desafio da linguagem

Revista Saúda

BebeSauda_Dinis_IMG_7966.jpg

Notamos que tanto o Miguel como o Dinis têm um desenvolvimento diferente no que respeita à linguagem. O Miguel quando tinha a idade do Dinis já contava até dez, dizia algumas palavras, associava nomes de animais aos sons e reconhecia objectos. O Dinis ainda não adquiriu este tipo de conhecimentos.
Questionamo-nos se ele não terá a ter este tipo de desenvolvimento por causa do uso da chupeta. Sabemos que não afecta a linguagem, mas, efectivamente, apercebemo-nos que o Dinis não desenvolve tão facilmente a linguagem. Há crianças assim.
Por outro lado, pensamos que poderá ter influência o facto de ele ser o segundo filho. O Dinis foi mais cedo para a escola e não passou tanto tempo connosco no primeiro ano de vida, e isso pode ter influenciado o desenvolvimento da linguagem.
Por muito que o estimulemos, ele acaba por ainda não desenvolver. O Dinis é um miúdo de brincadeiras mais físicas enquanto o Miguel costumava ficar quieto e concentrado a fazer jogos de correspondências.
Ele ainda não desenvolveu algumas questões a nível de linguagem como nós esperávamos, mas não é nada fora do normal.
Zara e Luís

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D