Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

18
Nov19

O cantinho da Magia, o novo espaço de diversão

Revista Saúda

3-cantinho_magia.jpg

Aproxima-se o Inverno e os programas na rua ficam limitados. Decidimos criar um espaço mágico dentro de casa. Além dos quartos e do jogo às escondidas, todas as brincadeiras serão ali. Há uma secretária com folhas e pinturas, uma estante cheia de livros, uma tenda de princesas, outra tenda com um túnel e uma piscina com bolas, muitos brinquedos e dois sofás para descansar. O quarto está decorado a rigor com quadros com os nomes deles e outro pintado por eles. É o cantinho da magia. Tudo se pode viver ali, mas com uma regra bem definida: ninguém sai sem o quarto ficar arrumado.

Vera

08
Nov19

O piano do tio Álvaro

Revista Saúda

O meu padrinho tocava piano. Ainda hoje recordo uma música que ele me ensinou quando era pequena. Infelizmente partiu cedo, mas deixou muitas e boas recordações que o tornam eterno. Sempre que vamos à minha madrinha eles gostam de ir tocar piano. É sempre um momento de reflexão mas ao mesmo tempo de animação.

 

Vera

01
Nov19

Fim-de-semana a dois

Revista Saúda

1-Douro.jpg

 

Longe vai o tempo em que, sempre que o Hugo tinha um fim-de-semana de folga, chegava a casa e me dizia: «Faz as malas, fugimos hoje». Eu rapidamente organizava uma mala pequena para o fim-de-semana e saíamos sem destino. Era espectacular. Com filhos tornou-se mais difícil, claro. Há pouco tempo estávamos para ir fazer a vindima mas, à ultima hora, o temporal obrigou-nos a mudar os planos. Foi bom receber uma chamada do Hugo a dizer: «Não há vindima. Vamos passar o fim-de-semana só os dois?» Liguei aos meus pais para perguntar se os meninos podiam lá ficar de sábado para domingo e organizei tudo para fugirmos novamente. Saímos em direção ao Porto, debaixo de chuva. Temos de repetir a fuga pelo menos duas vezes no ano.

 

Vera

29
Out19

O meu dinossauro!

Revista Saúda

Rodrigo e o dinossauro.jpg

O Rodrigo continua a gostar muito de fazer lego, empilhar as caixas. Tem um dinossauro insuflável que adora, anda sempre com ele. Põe o dinossauro às costas, dança com ele, e se pomos músicas do Panda, ele dança com o dinossauro. É uma grande paixão! Também adora dançar, correr, e jogar às escondidas com a irmã.

Vera

14
Out19

“Já não uso fralda!”

Revista Saúda

Já não tenho fralda.jpg

O Rodrigo vai para o infantário com três ou quatro pares de cuecas. Numa semana, já pedia para fazer chichi e cocó. Já vai a correr sozinho para fazer. Também há acidentes, claro. No segundo ou terceiro dia em que lhe comecei a fazer o desfralde lembrou-se de, depois de eu ter feito as camas todas de lavado e limpado a casa, fazer chichi na cama dele. E também fez na minha cama… mas  está a correr muito bem.

Vera

10
Out19

Gosto muito de desenhar o pai

Revista Saúda

Gosto muito de desenhar o pai.jpg

O Rodrigo gosta muito de fazer desenhos. A Margarida sempre gostou muito de fazer desenhos e ele copia tudo o que a irmã faz. Assimila os conceitos de pai e carro e tenta fazer uns desenhos parecidos com um carro e o pai. Agora como estou em casa, ele desenha-me mais. Mostra a necessidade de estar com o pai nos desenhos. É muito engraçado.

Hugo

07
Out19

Manos parecidos

Revista Saúda

Manos parecidos.jpg

Com esta idade, a Margarida era mais autónoma a nível da linguagem do que o Rodrigo. Com pouco mais de um ano dizia tudo. Mas no comportamento são bastante parecidos. A Margarida também o estimula e provoca. Ele quer fazer tudo o que a irmã faz. Agora adora fazer exercício físico e tudo serve para isso. Se a Margarida dá uma cambalhota, ele dá também. E sem medo. É bastante aventureiro.

Vera

03
Out19

“É mesmo não, mãe?”

Revista Saúda

É mesmo não.jpg

O Rodrigo está numa fase muito engraçada, no pico do crescimento. Deixou de ser bebé, passou a ser uma criança. Já fala muito, percebe tudo e interage imenso. Às vezes sabe que está a fazer asneiras, chama-nos e mostra o que está a fazer. Sabe que não deve. É muito provocador. Se lhe dizemos para não fazer uma coisa, com cara de travesso, faz mesmo. O único ponto menos positivo é estar a começar a fase das birras. Mas tudo isso serve de aprendizagem. Ajuda sermos pais de segunda viagem porque temos as ferramentas para parar uma birra.

Vera

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D