Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

15
Out19

Perigo Iminente

Revista Saúda

 

#MLP 20190628 bebe sauda rodrigo lisboa 041.JPG

Tentamos o mais possível não berrar com o Rodrigo, a única altura em que isso pode já ter acontecido é por vermos perigo iminente. Por exemplo, no momento em que estamos a atravessar a estrada. Ou se tivermos alguma coisa ao lume, ou o forno ligado. Acho que ele também percebeu que qualquer uma destas coisas eram importantes. Como não usamos o “NÃO” tantas vezes ele também valoriza mais quando o chamamos à atenção. Pode inclusivamente ficar meio assustado a tentar perceber o que se está a passar connosco. Fica com toda certeza a processar o acontecimento e há mais probabilidades que não volte a repetir.   

Ana e Diogo 

10
Out19

Gosto muito de desenhar o pai

Revista Saúda

Gosto muito de desenhar o pai.jpg

O Rodrigo gosta muito de fazer desenhos. A Margarida sempre gostou muito de fazer desenhos e ele copia tudo o que a irmã faz. Assimila os conceitos de pai e carro e tenta fazer uns desenhos parecidos com um carro e o pai. Agora como estou em casa, ele desenha-me mais. Mostra a necessidade de estar com o pai nos desenhos. É muito engraçado.

Hugo

09
Out19

Eles e os jogos da Oliveirense

Revista Saúda

 

Oliveirense.JPG

 

A encestar desde 1933, a União Desportiva Oliveirense é bicampeã nacional e um dos meus orgulhos. Foi lá que joguei até aos 15 anos. Levar os meus filhos aos jogos de basquetebol é um dever meu enquanto adepto e tento cumprir sempre que possível. Infelizmente os últimos jogos da fase final foram todos às nove da noite que já é um horário puxado para eles, porque aquela hora tardia iriam com certeza adormecer. Mas quando os jogos são às três da tarde e fim de semana é quase inevitável levá-los. As bancadas estão cheias de crianças, que invadem o campo e lançam a bola e ficam por ali. Nenhum dos meus filhos se assusta com o barulho ou será particularmente efusivo a assistir aos jogos, até porque acho que eles não percebem bem o que se passa. O Daniel porta-se muito bem até ao intervalo. Nessa altura quando vê 100 ou 200 miúdos a correr por todo o lado, acha que tem que fazer aquilo até ao final do jogo. Mas aí é o momento em que passo a pasta ao meu pai e ele que ande atrás dele. A Margarida fica no colo o jogo todo se for preciso adormece, acorda, lancha, porta-se lindamente.   

Daniel

08
Out19

O primeiro mergulho voluntário

Revista Saúda

 

20190925_191829.jpg

 

Este Verão o Rodrigo deu o seu primeiro mergulho voluntário! Na casa onde ficámos de férias tínhamos uma piscina e ele desde logo adorou ir para lá. Quando percebeu que podia mergulhar para os nossos braços não quis outra coisa. E foi giro ver como confia em nós e se "atira" para o nosso colo com tanta segurança. Vamos continuar a promover essa sensação!

Diogo

 

08
Out19

Pinturas rupestres

Revista Saúda

pintar paredes .jpg

Temos de assumir quando nós, pais, somos os culpados de algumas asneiras dos filhos. Ora, eu vi uma coisa engraçada, que foram uns rolos com desenhos para colar nas paredes para pintar. Escusado será dizer que não correu bem… Além dos desenhos também as paredes ficaram decoradas. Desta vez o culpado foi o pai, toca a limpar o trabalho artístico dos filhos.

Luís

06
Out19

Sempre em festa

Revista Saúda

 

IMG-20190808-WA0004.jpg

 

Todos os anos realiza-se, em Oliveira de Azeméis, uma festa popular em honra da Senhora da La Salete. Este ano decidimos ir. Foi a primeira festa dos miúdos. 

Quando falamos que íamos levá-los à "festa" a resposta foi muito positiva e ficaram bastante entusiasmados. Na verdade, eles não faziam ideia do que era uma festa popular, mas basta a palavra “festa” para que fiquem delirantes.  

Caminhámos imenso, vimos carrosséis, comprámos rifas, comemos farturas e churros. Os meninos ficam felizes com estas saídas, e nós, felicíssimos por eles.

Ana

27
Set19

É bom estar em casa

Revista Saúda

hugo e os babes.jpg

 

Estou de baixa por causa de um problema no joelho. Este regresso ao lar tem sido um misto de sensações. Estou habituado a estar activo e mais tempo fora de casa. Vai enriquecer-me enquanto pai. E tem sido extremamente motivador estar com eles mais tempo, nomeadamente à noite. Com a presença do pai, o Rodrigo torna-se mais responsável. Não sei se é o tom de voz, a presença do pai ser mais autoritária… Mas a verdade é que muda.

 

Hugo

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D