Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

25
Mai18

Saúde, em primeiro lugar

Revista Saúda

 

BebeDinis_TVC4742.jpg

A dieta da Zara veio melhorar muito a sua atitude e motivação. Neste momento, para ela, esse é o grande objectivo: perder peso para melhorar a saúde. Apoio-a a 100 por cento nessa decisão e vejo uma disposição diferente, mais animada à medida que os resultados vão aparecendo. Nunca a pressionei, foi uma decisão dela. Agora só falto eu entrar também na onda.

Luís

17
Mai18

Escapadinha a Lisboa

Revista Saúda

Um dia fomos a Lisboa e tivemos umas horas de namoro. Aproveitámos para passear junto ao rio e ir comer um pastel de Belém. Andámos ali a namorar um bocadinho e deu para relembrar que já ali tínhamos andado no princípio do namoro.  Foi sobretudo diferente porque há muito tempo que não tínhamos um momento só os dois. Foi um programa a repetir.

Vera

 

namoro vera .JPG

 

Gostei principalmente de estar sem stresse. De sentir-me descomprometido, embora quando chegou o fim do dia lá por volta das cinco horas já estávamos a pensar: como é que estarão os catraios? Chega-se a uma hora em que passa a fase do sonho e começamos a cair na real. As nossas responsabilidades regressam e voltamos a encarnar o papel de pais.Independentemente de termos estado só os dois, o nosso sexto sentido está sempre activo a pensar neles. Por muito que queiramos abstrair dos filhos, é impensável fazê-lo na totalidade.

 Hugo

15
Mai18

Nós dois, a noite e um filho

Revista Saúda

À noite sabemos que temos que estar mais disponíveis. Ele pode acordar várias vezes e isso mexe com o nosso descanso. Tivemos a sorte de não ser pais com privação de sono. Acredito que isso seja muito complicado. Mas passámos algumas semanas, em que ele acordava de hora e meia, em hora e meia. Ou de duas em duas horas e percebemos como isso mexe com a própria disponibilidade. No dia a seguir temos que estar bem-dispostos um com o outro. Isto é uma aprendizagem que estamos a fazer.

Ana 

 

 

mrf20180405_MG_884900065.jpg

 

Depois há tudo para fazer. Uma pessoa tem de ter muita paciência. Tem que ter a empatia de se conseguir colocar no lugar do outro, alguma flexibilidade para perceber que as noites más não devem ter impacto no nosso humor. Se tivermos uma noite má, sabemos que à partida estamos irritados e a outra pessoa também, não adianta entrar em discussões nessas alturas. É tentar ser o mais compreensivo possível. Acho que é uma coisa que se sente mais nos primeiros meses. Houve momentos em que pensava: «porque é que me estou a irritar com isto? Não tem importância nenhuma.»

Diogo

14
Mai18

«O mano já tem um dente»

Revista Saúda

Rodrigo dente.JPG

 

Como acontece todos os fins de semana, lá estava eu a dar a sopa ao Rodrigo ao almoço, quando de repente se ouve um barulho na colher…era o dentinho do pequenote que tinha rompido…festa lá em casa e a Margarida começa a gritar pela casa: «o mano já tem um dente, lala lala».O Rodrigo está muito engraçado. Todos os dias nos aparece com uma novidade, entre o rebolar, o dizer adeus, imitar os diferentes sons e o mais doce é o mandar beijinhos. Também grita para chamar à atenção. Atira os brinquedos para o chão e depois incentiva-nos como gritinhos para os irmos apanhar. Está a tentar também a tentar dizer olá. Os sons são a sua grande «arma» neste momento. É tão bom ser mãe… todos os dias são dias de descobertas e alegria.

Vera 

12
Mai18

O maior desafio

Revista Saúda

Quando vivíamos os dois sozinhos cada um de nós fazia o que lhe dava na real gana. Podíamos acordar mais tarde ou mais cedo. E também jantar fora e ficar até muito tarde e fazer uma vida em que não nos responsabilizávamos por ninguém A partir do momento em que tivemos o Rodrigo, todas as rotinas mudaram. Além disso temos que garantir em primeiro lugar as necessidades dele, para de seguida podermos fazer as nossas coisas.

Diogo

mrf20180405_MG_843100065.jpg

 

Quase tudo aquilo que fazemos exige planeamento. As refeições, as saídas, os passos seguintes: a escola e a natação exigem planeamento que normalmente deverá ser feito com antecedência. Acho, no entanto, que os grandes desafios estão para vir. Quando nos ligarem da escola a dizer que ele partiu a cabeça, ou quando ele ficar muito doente, ou mesmo um berreiro no meio de um centro comercial ou de um restaurante.

Ana

09
Mai18

A mais despachada

Revista Saúda

 

Margarida andarilho.JPG

 

O meu pai ofereceu um andarilho ao meu filho quando ele tinha mais ou menos a idade da Margarida. Ele usou-o uma meia-dúzia de vezes. Eu também não gostava que ele lá estivesse porque ele limitava-se a ficar sentado a brincar. No outro dia, o meu pai lembrou-se de o ir buscar para a Margarida e foi uma verdadeira risota. Não é que ela adorou e começou imediatamente a andar para trás, é certo, mas com um grande vigor e despacho, que só visto. Típico da minha miúda, sempre despachada a princesa. 

Ana  

Publicidade

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D