Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

20
Ago19

O desfralde correu bem

Revista Saúda

desfralde.jpg

O Dinis já consegue permanecer um dia inteiro sem a fralda. Na escola colocam-lhe a fralda na hora da sesta e já tem acontecido ela vir seca. Ele tira sozinho os calções e as cuecas, senta-se no bacio e depois despeja-o na sanita. De vez em quando ainda acontece um descuido, mas nada de extraordinário. Achamos que correu bastante bem. Ele foi dos últimos da sala de aula a entrar no processo de desfralde e, se calhar, ajudou-o ver como os outros faziam.

 

Zara e Luís 

19
Ago19

Liberdade, liberdade

Revista Saúda

#MLP 20190628 bebe sauda rodrigo lisboa 019.JPG

 

O estar à mesa para o Rodrigo também se tornou uma actividade diferente. Há uns meses estava preso a uma cadeira. Neste momento tem quase uma cadeira normal. Ele sobe, senta-se e sai.  Não é uma cadeira normal no sentido em que ainda não é igual à nossa. Mas ele consegue subir e sair. Ele acaba de comer e quer ir para o chão, porque quer brincar. E ninguém o impede. No pós-refeição não ficamos muito tempo à mesa e passamos para a zona da sala propriamente dita, que é mais de lazer. Muitas vezes ele pede para lermos um livro, outras vezes fazemos jogos de chão. Esta autonomia fá-lo também ficar mais impaciente e às vezes ainda na cadeira ele pede: «pó chão, pó chão». E nós a brincar com ele respondemos-lhe: «paixão, paixão». Por isso ele também já a canção dos Heróis do Mar.

Ana

14
Ago19

Água da boa

Revista Saúda

 

32margarida_.JPG

A regra em nossa casa é beber água. Não costumamos comprar refrigerantes. Se eles beberem um sumo, será um sumo natural. Às vezes faço sumo de laranja. Eles já provaram bebidas com gás, mas não gostaram por isso não pedem. Em relação à comida a Margarida é bastante aventureira. Ela gosta de provar coisas novas. E quase sempre gosta. Nas últimas férias comeu pela primeira vez um hambúrger e adorou. Está fã. Experimentou também algodão doce. O irmão andava a pedir-me há algum tempo, provaram e adoraram. A seguir pediram água.

Ana e Daniel 

 

 

13
Ago19

Aprender a reutilizar

Revista Saúda

 

Sempre adorei reutilizar produtos. Houve um tempo que o Hugo me dizia que tinha um caixote de lixo em casa, porque aproveitava as cápsulas do café, bocados de tecidos, rolos de papel, garrafas de vidro e de plástico para fazer artesanato e tinha tudo num caixote no escritório. Com o nascimento dos filhos, o tempo ficou reduzido para o artesanato e grande parte das coisas foi para o lixo mas, sempre que possível, fazemos brinquedos e utensílios juntos. Temos um projeto para fazer porta lápis e a Margarida fez uma moldura muito gira com paus de gelado.

09
Ago19

Dar comida ao Bambi

Revista Saúda

 

 

Rodrigo bambi .JPG

Foto de Ar Puro Fotografia

Ainda nas férias tivemos uma experiência gira com a Rita e o André, um casal de amigos que têm uma filha da idade do Rodrigo.  São do Algarve e mostraram-nos um parque muito giro que tem veados destemidos que se aproximam das pessoas. Como eles conheciam o tratador, conseguimos ter alguma comida para lhes dar e os nossos filhos fartaram-se de interagir com os bichos. Estranhamente o Rodrigo não teve medo. Estava todo satisfeito. Já tínhamos tido uma experiência com animais na quinta pedagógica, mas havia uma rede a separar-nos. Acho que foi a primeira vez que ele esteve perto de um animal «selvagem». Deixamos-vos a dica: visitem a Mata de Santa Rita perto de Cacela Velha.  

Ana 

 

06
Ago19

Cantamos à mesa

Revista Saúda

 

 

#MLP 20190628 bebe sauda rodrigo lisboa 038.JPG

 

Não vamos impor aquela regra do “não se canta à mesa”. Não gritar parece-nos uma boa regra, agora não cantar…nem por isso. A regra que temos é: «aqui em casa fala-se baixinho.» Isso tentamos manter. Para não andarmos aí todos aos gritos uns com os outros. O Rodrigo às vezes começa aos gritos e dizemos-lhe calmamente para parar. Agora cantar enquanto estamos sentados à mesa não nos faz diferença nenhuma. Até é um momento em que estamos alegres e contentes. Se temos energia para isso cantamos um bocado. Preferimos mil vezes do que estar um agarrado ao tablet e os outros com o telemóvel. Achamos que é uma boa troca.  

Ana e Diogo

04
Ago19

O "avô do piu-piu"

Revista Saúda

O avô.jpg

 

Aos fins-de-semana costumamos convidar o avô Francisco para almoçar connosco. Ele gosta de visitar os netos e o Dinis tem um grande carinho pelo "avô do piu-piu". Chama-lhe assim porque foi ele que ofereceu o passarinho. Nem sempre o Dinis come bem as refeições connosco, mas com o avô presente é diferente. Talvez seja o respeito pelo mais velho.

Luís

 

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D