Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

25
Jun19

A utilidade do banco montessoriano

Revista Saúda

#MLP bebe sauda rodrigo lx 20190318_055.jpg

 

O banco montessoriano foi uma belíssima aquisição cá para casa e o Rodrigo continua a usufruir muito dele. Fica à altura do balcão da cozinha, e enquanto nós estamos a lavar a loiça, a preparar o jantar ou a pôr a loiça na máquina e a arrumar cozinha, ele está ali ao nosso nível e até ajuda a limpar o balcão. 

Diogo

23
Jun19

Relutância em comer em casa

Revista Saúda

20190326_BBSaudaDinis_RNA3954_BR.jpg

O Dinis já consegue comer sozinho e está muito autónomo nesta área. O único senão é que ele na escola come bem, todas as refeições, mas em casa não. É muito esquisito com as nossas comidas, não sabemos porquê. Fora de casa come um pouquinho melhor, por exemplo na casa dos avós ou no restaurante.
Também não ajuda o facto de ainda estar a ser amamentado. Como fica alimentado, isso talvez lhe desvie um pouco o interesse da comida. Com o Miguel também foi assim, por isso sabemos que, mais dia menos dia, ele vai começar a comer bem.

Zara e Luís
 
 
22
Jun19

Geração "touch"

Revista Saúda

Não somos muito rígidos. Todos os dias eles podem estar um bocadinho com o telemóvel. Desde que seja um bocadinho de cada coisa, não é preciso sermos tão inflexíveis. Até porque eles brincam e convivem connosco. Se estiverem a fazer muito barulho num lugar público e que esteja gente a olhar para nós, também optamos por essa técnica. Mas os nossos filhos não passam o dia agarrados ao telefone. 

Chegam a casa e vão brincar. Estamos a falar no máximo de uma hora por dia. Normalmente só fazem birra depois do jantar porque sabem que vão ter que ir para a cama. São eles que pousam o telefone e trocam-no por uma brincadeira qualquer. Para já não tem sido um problema. 

Ana 

margarida_35.JPG

 

Nos restaurantes recorremos às tecnologias, principalmente se no final das refeições começam a ficar aborrecidos e querem sair da mesa. 

Imagino-me sempre na mesa do lado e penso: o que será pior aquele miúdo estar com o telemóvel meia hora ou aquele miúdo está meia hora a chorar e a atirar tudo para o chão? Acho que é preferível o telemóvel.  

Daniel

 

20
Jun19

O momento mais divertido

Revista Saúda

 

#MLP bebe sauda rodrigo lx 20190318_013.jpg

O momento mais divertido do dia é capaz de ser a ida ao parque. Porque pode explorar à vontade o parque e tem os seus divertimentos. Um momento que ele também gosta muito é depois do jantar, o Rodrigo descasca tangerinas e põe as cascas no lixo. Gosta muito de limpar. Ele neste momento está numa fase de limpeza e nós incentivamo-lo. Como ele suja, nós aproveitamos por ter o momento de limpeza a seguir. Acabamos de jantar, recolhemos as coisas, levamos para a cozinha para depois fazer a limpeza e ele ajuda. Pega num paninho e ajuda a limpar o balcão, ou o chão, ou a limpar o tabuleiro dele. 

Diogo 

18
Jun19

Quero ir sozinho!

Revista Saúda

Quero ir sozinho.jpg

Uma das situações que mais nos “stressa” é andar na rua com os miúdos, porque o Dinis simplesmente recusa-se a dar a mão, só às vezes ao mano. Por isso temos de arranjar estratégias para atravessar ruas e andar nos passeios. A mais eficiente é o comboio. Ele alinha na brincadeira e assim ficamos com um controlo maior.

 

Zara e Luís
17
Jun19

Dicas para viagem

Revista Saúda

açores.jpg

 

Quando viajamos com o Rodrigo uma dica que partilhamos é que pensar as refeições com mais antecedência. Para garantir que vamos almoçar ou jantar a um sítio com um mínimo de condições. Tentamos ter cuidado e ligar para o restaurante para perceber se tem uma cadeira para ele. Outra dica é ir em época baixa. No Verão calculo que seja mais complicado ir para determinados lugares e mais calmo se formos para o interior do país.  

Diogo 

16
Jun19

Pela manhãzinha

Revista Saúda

pela manhãzinha.jpg

As nossas rotinas matinais são iguais a todos os outros pais. Levantamo-nos cedo e arranjamo-nos. Depois vestimos os miúdos preparamos os pequenos-almoços e saímos, sempre apressados e atrasados, numa azáfama característica de quem tem filhos pequenos.

Os meus filhos acordam enquanto eu ainda me estou a preparar e, para conseguir fazê-lo sem distracções tenho sempre de arranjar qualquer coisa para os entreter. Eles adoram ouvir canções e histórias no telemóvel e esta passou a ser uma 'tradição' matinal.

Partilham o telemóvel e ficam aconchegados e amigos, até chegar a sua vez de vestir.

Ana 

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D