Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

16
Jan19

Crescer juntos é melhor

Revista Saúda

 

20181206_bebe_sauda_rodrigo_fundao_025_MLP_Post 16

O Rodrigo está numa fase de imitar tudo o que a irmã faz, tudo. Andam muito à disputa, se um agarra num carro, o outro agarra no outro; se um começa a dançar, o outro começa a dançar, se um começa a cantar, o outro começa a cantar. A Margarida gosta muito de cantar, fazer espectáculos, encenar, fazer apresentações. Esconde-se atrás dos cortinados e depois diz: «Aqui vai a Margarida Silva!». Aparece e começa a cantar. O Rodrigo faz precisamente a mesma coisa.

Vera

14
Jan19

O momento certo

Revista Saúda

 

 

ANF_bebe_Belem_15_net15.jpg

Uma aprendizagem recente que fizemos foi aprender a reconhecer aquilo que são identificados como os períodos sensíveis, ou seja, fases em que a criança está focada em determinada acção. No caso do Rodrigo identificámos que, há umas semanas atrás, ele se concentrava, em especial, em conseguir subir e descer escadas. Isso traduzia a capacidade de treinar algo que vai fazer parte da vida dele. Tentamos potenciar ao máximo estes períodos. Não o paramos nem dizemos coisas como: - «Rodrigo, já subiste as escadas 10 vezes. Agora não o faça mais!». Se ele tem essa vontade e necessidade, deixamos que a treine – não quer dizer que fique uma tarde inteira a subir ou a descer escadas.

Ana e Diogo

10
Jan19

Evoluir todos os dias

Revista Saúda

 

mrrjg18112600015.jpg

Como somos adeptos do método Montessori decidimos fazer adaptações na sala. Os móveis estão mais acessíveis, com prateleiras abertas para o Rodrigo aceder mais facilmente aos brinquedos. E depois, claro está, arrumá-los. Uma outra alteração foi não voltar a ter muitos brinquedos juntos. As prateleiras têm duas ou três coisas no máximo para que o Rodrigo consiga fazer escolhas. De duas em duas semanas, ou de três em três, alternamos os brinquedos. Arranjámos também uma mesa para ele pintar, explorar e brincar. E acaba por usá-la também para lanchar.

Ana

09
Jan19

O Rodrigo é um grandalhão

Revista Saúda

20181206_bebe_sauda_rodrigo_fundao_023_MLP_Post di

O Rodrigo está um grandalhão, com quase 77 centímetros. É muito dinâmico, muito bem-disposto, fala bastante e é muito autónomo, quer fazer tudo sozinho. A pediatra diz que ele está muito desenvolvido, quer fisicamente, quer a nível de motricidade, da precisão, abre e fecha canetas, põe tampas, enfia pauzinhos dentro das caixas, as peças geométricas também. 

Vera

08
Jan19

O desafio da linguagem

Revista Saúda

BebeSauda_Dinis_IMG_7966.jpg

Notamos que tanto o Miguel como o Dinis têm um desenvolvimento diferente no que respeita à linguagem. O Miguel quando tinha a idade do Dinis já contava até dez, dizia algumas palavras, associava nomes de animais aos sons e reconhecia objectos. O Dinis ainda não adquiriu este tipo de conhecimentos.
Questionamo-nos se ele não terá a ter este tipo de desenvolvimento por causa do uso da chupeta. Sabemos que não afecta a linguagem, mas, efectivamente, apercebemo-nos que o Dinis não desenvolve tão facilmente a linguagem. Há crianças assim.
Por outro lado, pensamos que poderá ter influência o facto de ele ser o segundo filho. O Dinis foi mais cedo para a escola e não passou tanto tempo connosco no primeiro ano de vida, e isso pode ter influenciado o desenvolvimento da linguagem.
Por muito que o estimulemos, ele acaba por ainda não desenvolver. O Dinis é um miúdo de brincadeiras mais físicas enquanto o Miguel costumava ficar quieto e concentrado a fazer jogos de correspondências.
Ele ainda não desenvolveu algumas questões a nível de linguagem como nós esperávamos, mas não é nada fora do normal.
Zara e Luís

08
Jan19

Margarida adorou o Panda e os Caricas

Revista Saúda

margarida.jpg

Os meus filhos adoram o Panda e decidimos ir ao concerto do Panda e dos Caricas. Foi uma tarde muito divertida e os miúdos dançaram e cantaram as músicas que tão bem conhecem. A Margarida, apesar de pequena, gostou tanto ou mais que o irmão. Foi engraçado vê-la, já a adormecer no meu colo, com os olhos fechados e as mãozinhas sempre a bater palmas.

Ana 

07
Jan19

Mamã no comando

Revista Saúda

 

 

mrrjg18112600018.jpg

Cá em casa, a Ana é a planeadora de serviço. O Rodrigo está em casa com uma ama, mas nós é que planeamos as refeições. O jantar é quase sempre o mesmo, comemos todos a mesma comida, não há grandes variações. As actividades para o Rodrigo fazer quando está com a ama acabamos por defini-las em função do que vamos lendo e vendo.
Diogo

03
Jan19

À descoberta das palavras

Revista Saúda

 

mrrjg18112600001.jpg

O Rodrigo está numa fase de descoberta de palavras. O meu pai chama-se Luís, e ele chama-o de avô «Lú». À minha mãe, Fernanda, diz: «Nana». Também já aprendeu a dizer a letra ‘r’ porque o cão do vizinho chama-se Zorro. Chama-o por «Orro».
Tanto eu como a Ana notamos o contentamento dele quando aprende um som novo. É muito engraçado ver a evolução em duas ou três semanas, um verdadeiro tagarela. Acreditamos, por isso, que ele está a caminho de dizer o próprio nome que não é nada fácil [risos].

Diogo

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D