Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

16
Ago19

Quantos gelados por dia?

Revista Saúda

Luisaleal.jpeg

 

Chegou o verão e o calor, na praia já se ouve o pregão da praxe: “Olha o gelado fresquinho!”

Além da água nada melhor do que um gelado saudável para refrescar.

Vamos aproveitar que a criançada está de férias para fazer um programa na cozinha, gelados, claro!

GELADO GREGO AFARMACÊUTICA.jpg

 

Duas receitas de gelados para fazer em casa

 

-Gelado de iogurte grego com morangos

Leva apenas:

  • 500 g de iogurte grego natural
  • Morangos desidratados (a gosto)
  1. Colocar o iogurte numa forma quadrada e misturar os morangos
  2. Guardar no congelador durante a noite
  3. Retirar 10 minutos antes de servir

 

-Gelado de fruta

Leva apenas:

  • 1 Iogurte natural
  • 125 ml de leite
  • 2 Colheres de mel
  • Morangos congelados (ou outra fruta a gosto)
  • 1 Colher de sopa de sumo de 1 limão
  1. Deitar no liquidificador todos os ingredientes e triturar
  2. Distribuir a mistura por formas de gelado e levar ao congelador até que fiquem firmes.

Podem ser servidos ao lanche ou como sobremesa, e sempre que apetecer um geladinho, claro!

Luísa Leal, Farmacêutica

www.afarmacêutica.pt

02
Ago19

O que levar no saco para a praia

Revista Saúda

 

Luisaleal.jpeg

 

Chega a hora de preparar o saco para levar para a praia e além das toalhas, baldes e do moinho de praia o que não pode faltar é:

  • Protector solar adequado ao tipo de pele.
  • Spray de água termal para pulverizar rosto e corpo de toda a família, as vezes que for necessário. Vai ajudar a aliviar e acalmar a pele deixando-a hidratada. É adequada a todos os tipos de pele. Depois de aplicar deixe actuar sem remover o excesso.
  • Pack de toalhetes hipoalergénicos e sem álcool para limpeza da pele.
  • Tampões auriculares para impedir o contacto com a água durante os banhos de mar.
  • Pulseira repelente mosquitos, com essência de citronela, que fornece uma proteção natural contra os mosquitos (se for para locais onde há proliferação deste insecto).

 Chapéu de sol com abas e óculos de sol.

Um cantil com água porque vamos deixar as garrafas de plástico de lado e contribuir para acabar com a poluição nos oceanos, ao mesmo tempo que reforçamos a hidratação das crianças oferecendo água com regularidade.

E lembre-se que a praia é um local saudável se evitarmos as horas de maior radiação ultravioleta, entre as 11h00 e as 17h00.

Luísa Leal, Farmacêutica

www.afarmacêutica.pt

 

19
Jul19

Diga não ao escaldão

Revista Saúda

Luisaleal.jpeg

 

O sol é essencial à vida mas nunca é demais relembrar os seus perigos, entre os quais as queimaduras solares, os famosos escaldões.

Devemos por isso protegermo-nos dos raios solares e redobrar a atenção com os mais pequenos, que devem ter cuidados especiais.

Para o bebé ou criança pequena escolha um protector hipoalergénico com filtros físicos.

Os mais pequeninos não devem estar expostos directamente à luz solar, devendo além da aplicação do protector solar, ser protegidos com vestuário, óculos escuros e chapéu-de-sol de abas largas. Lembre-se de oferecer água com regularidade, porque mesmo que não sintam sede está a evitar a desidratação.

Porque não existem protectores solares completamente resistentes à água, é necessário voltar a aplicá-lo após as banhocas. Apesar de estar na água a radiação UV penetra até 50 cm dentro de água, provocando queimaduras solares nas zonas do corpo mais expostas, como a face, ombros e tronco.

Na praia ou no campo siga os conselhos da sua farmacêutica e diga não ao escaldão.

Luísa Leal, Farmacêutica

www.afarmacêutica.pt

 

05
Jul19

A importância da vitamina D

Revista Saúda

 

Luisaleal.jpeg

 

Na Primavera e no Verão apanhe sol porque a vitamina D é essencial e um dos maiores influencers da longevidade e qualidade de vida em todas as fases da nossa vida.

Esta vitamina é também conhecida como calciferol, uma substância cuja principal acção se dá no controlo dos níveis de cálcio no sangue e na saúde dos ossos.

O calciferol possui uma particularidade em relação às outras vitaminas porque além de ser adquirida através dos alimentos, também pode ser produzida pelo nosso organismo, por ação da radiação ultravioleta da luz solar na nossa pele e assim desencadear a síntese de vitamina D, enquanto todas as outras vitaminas só podem entrar no nosso organismo através dos alimentos.

Assim uma adequada exposição à luz do sol (15 minutos diários de exposição do rosto, braços e/ou pernas), e sem proteção solar, consegue fornecer quantidades suficientes de vitamina D ao nosso organismo. No entanto, redobre os cuidados, evitando a exposição solar directa, sobretudo entre as 12 e as 16 horas.

No Inverno procure incluir na dieta alimentos ricos em vitamina D tais como os peixes gordos (Salmão, atum, cavala) e óleos de peixe.

Bons banhos de sol em segurança!

Luísa Leal, Farmacêutica

www.afarmacêutica.pt

 

21
Jun19

Lanches saudáveis para a praia

Revista Saúda

Luisaleal.jpeg

 

 

O Verão está aí e os dias de calor que fazem saltar os fatos de banho da gaveta e as toalhas de praia dos armários. Para a dar inicio às tão esperadas brincadeiras na praia, arruma-se a pá e o balde no saco da praia ao lado panamá e do protector solar. O chapéu-de-sol já saiu da arrecadação e já está à espera de uma boleia debaixo do braço para a praia. Agora é só planear os snacks para levar dentro da bolsa térmica, porque a bola de Berlim fica para os dias de festa.

Sugestões de lanches saudáveis e práticos para toda a família:

  • Fruta:

Escolha peças de fruta de preferência para “comer à dentada, são mais práticas, no entanto é aconselhável lavar muito bem todos os frutos antes de os consumir, mesmo aqueles que vão ser posteriormente descascados, deve retirar a casca, se não tiver segurança em relação aos pesticidas que foram usados durante o cultivo, uma vez que grande parte dos químicos usados acumula-se na casca.

 

  • Pão de banana

Faz as delícias dos miúdos depois de uma banhoca no mar!

Leva apenas:

  • 2 Bananas maduras
  • 2 Ovos
  • 1 Chávena flocos finos de aveia
  • 1 Chávena de farinha espelta
  • 1 Colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1/2 Chávena de óleo vegetal (à temperatura ambiente)
  1. Triture as bananas no robot de cozinha
  2. Adicione os restantes ingredientes
  3. Bata tudo até ficar uma massa homogénea
  4. Forre a forma rectangular com papel vegetal e deite a massa
  5. Leve ao forno, pré-aquecido a 180 graus, até ficar cozido, durante 25 minutos aproximadamente
  6. Fatiar a gosto

BLOG A FARMACÊUTICA ÁGUA AROMATIZADA.jpg

 

  • Água

A água aromatizada homemade pode ser uma alternativa e uma boa fonte de hidratação:

Leva apenas:

  • 1 Litro de água
  • 2 Paus de canela
  • 2 ou 3 folhas de hortelã
  1. Encha um jarro de litro com água
  2. Junte as folhas de menta e os paus de canela
  3. Tape e guarde no frigorífico num jarro ou num cantil individual para cada um.

 

  • PS- Entre as 11h e as 16h evite a exposição solar e tenha muita atenção porque mesmo à sombra e usando chapéu e protector solar corre o risco de sofrer queimaduras!

 

 

 

 

 

 

 

07
Jun19

Protector solar, só na praia?

Revista Saúda

 

Luisaleal.jpeg

 

A aplicação do protector solar não deve ser feita apenas quando vamos para a praia ou piscina e sobretudo nas estações quentes, mas também no resto do ano durante as actividades quotidianas. Não é preciso sequer que esteja sol, porque 80 por cento dos raios UV atravessam as nuvens e o nevoeiro, atingindo a pele desprotegida com igual gravidade, causando danos como as queimaduras solares (os escaldões), o envelhecimento precoce da pele e o cancro cutâneo.

O protector solar é um aliado da pele e devemos utilizá-lo sempre que nos expomos à radiação solar.

A escolha do protector deve ser feita acordo com a idade, as crianças necessitam sempre de um FPS mais elevado, preferencialmente um 50+  e é fundamental estar de acordo com o tipo de pele.

Para andar sempre à mão na mala ou na mochila e por ser mais prático de transportar, escolha um protector em formato pocket, renovando com frequência a sua aplicação nas zonas mais expostas à luz solar como a face, orelhas, mãos e braços.

A aplicação do protector deve ser feita ainda em casa se possível trinta minutos antes de sair para a rua.

E lembre-se que deve evitar de todo expor os bebés e as crianças pequenas à radiação solar entre as 12 e as 16 horas.

Luísa Leal, Farmacêutica

www.afarmacêutica.pt

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D