Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

17
Jul19

Ajudas-me a pôr o protector solar?

Revista Saúda

Vivemos numa zona balnear e não descuramos os cuidados com o sol. Temos imenso cuidado com as horas a que vamos à praia ou à piscina e evitamos o horário crítico entre as 11h e as 17h. O protector solar nunca falha e desde cedo incutimos nos nossos filhos a importância deste gesto. Pedimos para nos ajudarem a pôr o protector. É uma forma de motivá-los a colocar o creme.
Luís

16
Jul19

Estou lindo, mãe!

Revista Saúda

IMG_20190505_183325.jpg

 

O Rodrigo é muito maroto! Continua a ser um galanteador na rua, mas agora com mais vocabulário, o que torna o momento ainda mais engraçado. Nas férias parou a olhar para uma menina de cerca de 13 anos, fez a pose, disse “olá” e piscou o olho. Continuou a andar a olhar para trás, a dizer “xau”. Em casa, sempre que lhe tiro uma fotografia faz poses e sorrisos.

 

Vera

09
Jul19

O Contador de histórias

Revista Saúda

mrf19032600058.jpg

 

Aproximam-se os dois anos e o Rodrigo já começa a fazer pequenas frases. Diz " Não! Não! Ai! Bem, bem Mãe!” Mas mais engraçado nesta fase é ele contar as histórias à irmã. Puxa-lhe pela mão leva-a para o quarto dela, deitam-se os dois na cama e pede um livro de histórias. Depois começa a folhear as folhas e a contar: "O pai e a mãe, a mana, o cão... fage ão ão", depois vai dizendo as imagens que vê no livro mais uma série de palavras soltas. Algumas ainda são imperceptíveis. Não é tão comunicador como a irmã mas com o tempo chega lá.


Hugo

06
Jul19

De volta aos piquetes nocturnos

Revista Saúda

IMG_20190404_082808.jpg

 

Agora que o Rodrigo dorme toda a noite, consegui regressar aos piquetes nocturnos. Já fiz dois e o Rodrigo tem-se portado muito bem. Quando o vou deixar aos meus pais fica sempre desconfiado e só quer colinho. Fica encostadinho à mãe, mas depois vai ver os popós e rapidamente se esquece. Depois, pelas 22h, vou dar-lhe a maminha e deixo-o a dormir. Tem funcionado bem. Para mim, tem sido cansativo mas sair da rotina e fazer o que se gosta tem sido também motivador. Além disso, acumular as funções de chefe de piquete tem sido inspirador. Posso desenvolver algumas dinâmicas e estimular a equipa. Tenho muito a aprender mas quero seguir o caminho certo.

 

Vera

 

02
Jul19

Para susto chegou...

Revista Saúda

IMG_20190506_183603.jpg

 

Como habitual, saí do trabalho para ir buscar os pequenos. Inconscientemente, pela primeira vez desde que o Rodrigo está no infantário, fui buscar a Margarida e só depois fui para a sala do Rodrigo. O sexto sentido começou a trabalhar à distância, pois ouvi ao longe um choro que identifiquei automaticamente. Ao chegar perto dele e da auxiliar, tentei perceber o que se tinha passado. O Rodrigo tinha caído e ficou com o braço esquerdo preso e a auxiliar para o retirar puxou-lhe o braço. Entre o choro desesperado dele e a minha calma "momentânea" tentei que ele fizesse o gesto de “dar cinco” e nada! Consegui retirar a camisola para analisar e percebi que algo estava mal. Saí apressada com os dois para ir à urgência. Foi uma lesão do cotovelo que ocorre normalmente quando se puxa pelos braços e é muito comum nas crianças, por ainda terem os ossos e os ligamentos "tenrinhos". Não puxem pelos bracinhos!

 

Vera

 

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D