Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

19
Abr18

O respeito

Bebé Saúda

 

ANF_bebe_Fundão_47_net74.jpg

Todos temos a nossa maneira de ser. No que toca à educação dos nossos filhos sinto que consigo impor mais respeito e ser mais autoritário do que a Vera. Por exemplo, se eu estiver com o Rodrigo ao colo e o meter na espreguiçadeira, ele fica lá sem qualquer problema, mas se for a mãe a fazê-lo começa logo a chorar e a espernear-se. Não sei explicar qual é a razão para isso acontecer… Talvez seja do tom de voz, há qualquer coisa que influencia. Quando é preciso vestir a Margarida é a mesma coisa. A Vera demora uma hora  e eu faço-o em dez minutos.
Hugo

 

18
Abr18

Roupa especial

Bebé Saúda

 

Dinis_BebeSaudaIMG_9698.jpg

 

Este fatinho que vestimos ao Dinis foi comprado na Disneyland em Paris, quando estava grávida do Miguel. Foi uma roupa que o Miguel usou muito e resolvemos passá-lo ao Dinis porque tem um significado muito especial para nós. Reciclámos muita roupa que era do Miguel, apesar deles terem nascido em estações do ano diferentes, o Miguel no Verão e o Dinis na Primavera, mas conseguimos que o nosso bebé a use. É evidente que compro alguma roupa nova para o Dinis, mas maioritariamente a roupa que ele usa pertenceu ao irmão mais velho.    

Zara

17
Abr18

A magia da sopa

Bebé Saúda

19Fev_024.JPG

 

Faço uma sopa muito docinha. Coloco cenoura, muita abóbora, batata doce tudo muito cor-de-laranja e penso que isso influencia a tom de pele da Margarida. Deixou de ser branquinha e passou a estar mais corada. Com o Daniel passou-se exactamente a mesma coisa, com a introdução da sopa ganhou um tom mais rosadinho. Se calhar terá também a ver com o facto de, de um momento para o outro deixarem a redoma e irem mais vezes à rua.

 

Ana 

10
Abr18

Voluntários de restaurantes

Bebé Saúda

ANF_bebe_Belem_08_net08.jpg

O nosso filho está a reagir muito bem ao Baby Led Weaning. À boleia deste método, tanto eu como o Diogo tornámo-nos voluntários nos restaurantes pois passámos a oferecermo-nos para limpar o chão e as mesas por causa do Rodrigo deixar cair comida. Na verdade, esta é uma estratégia que usamos para não sermos logo expulsos dos sítios (risos). Habitualmente pedimos o que queremos comer, e, logo nesse momento, temos o cuidado de avisar o funcionário de que é provável que possamos vir a sujar um pouco a mesa. Normalmente, não nos obrigam a limpar mas deixamos expresso que estamos disponíveis para o fazer.
Há uns dias fomos a um jantar do Ano Chinês, no Casino Estoril, e o Rodrigo lá fez das suas. Olhando para trás apercebemo-nos de que, logo de início quando começamos ele deixava cair muito a comida para o chão, mas agora já não é assim. Está bem adaptado e aproveita mais os alimentos.
Ana Sanches

09
Abr18

Menos colo

Bebé Saúda

 

ANF_bebe_Fundão_39.jpg

É curioso, mas o Rodrigo tem dado menos trabalho do que a Margarida. Por exemplo, quando a Margarida era bebé tínhamos de andar de um lado para o outro com ela ao colo para adormecer. Com o Rodrigo isso já não acontece pois ele adormece deitado na cadeirinha ou à mama. Acima de tudo é um bebé muito bem-disposto. Ele é capaz de acordar quatro a cinco vezes durante a noite mas, assim como acorda, também adormece sem grande demora.  


Hugo

03
Abr18

Bem-disposto, sempre. Até no avião

Bebé Saúda

 

image1.jpeg

Aproveitámos uma ida minha à Suíça em trabalho para levar o Rodrigo a passear pela primeira vez de avião. É sempre um momento de apreensão pois toda a gente fala das dores de ouvidos e todos nós já vimos um bebé a entrar num avião e pensámos: «oh não, será que este vai chorar a viagem toda?».
O Rodrigo é por natureza bem-disposto e, felizmente, no avião não foi excepção. Esteve sempre animado e só reclamou uma ou duas vezes, mas usámos o truque de dar de mamar na descolagem e aterragem e parece que funcionou bem.

Durante a viagem, o Rodrigo foi mudando do colo. Ora estava ao colo do pai ora no colo da mãe, foi bom para irmos descansando ou comendo. Na viagem de regresso a Lisboa até adormeceu e quando acordou já tínhamos aterrado há uns minutos valentes. Afinal é uma boa vida esta de andar nas nuvens :)

image2.jpeg

 Ana Sanches

30
Mar18

Pai intuitivo

Bebé Saúda

ANF_bebe_Belem_07_net07.jpg

Sinto que o Diogo é um pai natural. Há coisas sobre a parentalidade que nunca sabemos como vamos reagir. No nosso caso fomos aprendendo os dois, mas vejo que há tarefas que ele faz intuitivamente e faz muito bem! E eu, admito, gosto muito da maneira como ele faz as coisas. É muito bom vê-lo no papel de pai.
Se tivesse de dar-lhe uma nota, numa escala de 0 a 20 dava-lhe 25 valores. O Diogo apanhou uma fase interessante do Rodrigo pois esteve ao lado do Rodrigo quando iniciámos a introdução dos alimentos sólidos. Todos os dias, o Diogo está com ele e ajuda-o a comer. Acho que ele tem feito tudo de uma forma muito natural.
Não poderia estar a correr melhor.

Ana

Publicidade

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D