Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

15
Out19

Perigo Iminente

Revista Saúda

 

#MLP 20190628 bebe sauda rodrigo lisboa 041.JPG

Tentamos o mais possível não berrar com o Rodrigo, a única altura em que isso pode já ter acontecido é por vermos perigo iminente. Por exemplo, no momento em que estamos a atravessar a estrada. Ou se tivermos alguma coisa ao lume, ou o forno ligado. Acho que ele também percebeu que qualquer uma destas coisas eram importantes. Como não usamos o “NÃO” tantas vezes ele também valoriza mais quando o chamamos à atenção. Pode inclusivamente ficar meio assustado a tentar perceber o que se está a passar connosco. Fica com toda certeza a processar o acontecimento e há mais probabilidades que não volte a repetir.   

Ana e Diogo 

13
Out19

A vida no mar

Revista Saúda

 

IMG_20190812_234130_215.jpg

Durante as férias quisemos fazer o máximo de actividades diferentes com os miúdos. Já andávamos a prometer-lhes uma ida ao oceanário, mas como não se proporcionou uma ida a Lisboa, decidimos ir ao Porto, ao Sea Life. Foi um dia em cheio para todos. Como é um recinto pequeno, percorremos mais que uma vez os "cantos à casa". Sem dúvida que que a baía das raias e o novo espaço dos pinguins foram os eleitos. Desde então, os miúdos não falam de outra coisa, o que significa que no próximo Verão, o oceanário de Lisboa não nos escapa!

Ana 

12
Out19

Sobre encontros

Revista Saúda

2771b8d5-917f-4187-827e-cc9645c39c1a.JPG

O Dido e a Maria vivem a 300km de distância, mas quando conseguimos juntamos os dois, ou cá ou lá.

Porque temos formas parecidas de ver a parentalidade e gostávamos muito de os ver construir uma amizade.

Porque rimo-nos sempre ao ver que a vergonha do reencontro se transforma rapidamente em cumplicidade.

Porque a Maria come TUDO e o Dido é menino para acompanhar essa pedalada.

Porque falam que é uma maravilha e são os dois meios desajeitados na parte motora.

Porque os nossos filhos aprenderam a lidar com pais que gostam MUITO de fotografia.

Porque é mais o que nos une do que aquilo que nos separa. E porque, simplesmente, gostamos de estar juntos️!

Ana

 

 

09
Out19

Eles e os jogos da Oliveirense

Revista Saúda

 

Oliveirense.JPG

 

A encestar desde 1933, a União Desportiva Oliveirense é bicampeã nacional e um dos meus orgulhos. Foi lá que joguei até aos 15 anos. Levar os meus filhos aos jogos de basquetebol é um dever meu enquanto adepto e tento cumprir sempre que possível. Infelizmente os últimos jogos da fase final foram todos às nove da noite que já é um horário puxado para eles, porque aquela hora tardia iriam com certeza adormecer. Mas quando os jogos são às três da tarde e fim de semana é quase inevitável levá-los. As bancadas estão cheias de crianças, que invadem o campo e lançam a bola e ficam por ali. Nenhum dos meus filhos se assusta com o barulho ou será particularmente efusivo a assistir aos jogos, até porque acho que eles não percebem bem o que se passa. O Daniel porta-se muito bem até ao intervalo. Nessa altura quando vê 100 ou 200 miúdos a correr por todo o lado, acha que tem que fazer aquilo até ao final do jogo. Mas aí é o momento em que passo a pasta ao meu pai e ele que ande atrás dele. A Margarida fica no colo o jogo todo se for preciso adormece, acorda, lancha, porta-se lindamente.   

Daniel

08
Out19

O primeiro mergulho voluntário

Revista Saúda

 

20190925_191829.jpg

 

Este Verão o Rodrigo deu o seu primeiro mergulho voluntário! Na casa onde ficámos de férias tínhamos uma piscina e ele desde logo adorou ir para lá. Quando percebeu que podia mergulhar para os nossos braços não quis outra coisa. E foi giro ver como confia em nós e se "atira" para o nosso colo com tanta segurança. Vamos continuar a promover essa sensação!

Diogo

 

08
Out19

Pinturas rupestres

Revista Saúda

pintar paredes .jpg

Temos de assumir quando nós, pais, somos os culpados de algumas asneiras dos filhos. Ora, eu vi uma coisa engraçada, que foram uns rolos com desenhos para colar nas paredes para pintar. Escusado será dizer que não correu bem… Além dos desenhos também as paredes ficaram decoradas. Desta vez o culpado foi o pai, toca a limpar o trabalho artístico dos filhos.

Luís

07
Out19

Manos parecidos

Revista Saúda

Manos parecidos.jpg

Com esta idade, a Margarida era mais autónoma a nível da linguagem do que o Rodrigo. Com pouco mais de um ano dizia tudo. Mas no comportamento são bastante parecidos. A Margarida também o estimula e provoca. Ele quer fazer tudo o que a irmã faz. Agora adora fazer exercício físico e tudo serve para isso. Se a Margarida dá uma cambalhota, ele dá também. E sem medo. É bastante aventureiro.

Vera

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D