Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

13
Ago18

Noites sem dormir, ou não…

Revista Saúda

Ultimamente a Margarida anda a dormir mais horas seguidas. Mas se a Margarida dorme melhor é o irmão que faz das suas. O Daniel já está no quarto dele e acorda muitas vezes durante a noite. E chama-me: mamã quero leitinho, quero ir para a tua cama, ou simplesmente: mamã, fiz xixi. Qualquer desculpa serve para chamar. Ou seja, as minhas noites são praticamente iguais.

Ana

 

Ana&Daniel172.jpg

 

As minhas noites continuam tranquilas. Tenho uma vantagem o Daniel só chama a mamã. Se eu lá for acudi-lo volto para trás porque ele só quer a mãe. Ainda que eu eventualmente acorde, tenho essa desculpa.

Daniel

 

07
Ago18

Novos Sabores

Revista Saúda

BebeSauda_TVC6414.jpg

Fomos a uma festa de anos de uma amiguinha do Miguel e por lapso não levei lanche para o Dinis, nem sequer o iogurte da tarde. Festa que é festa tem doces e salgados e resolvi oferecer-lhe novos alimentos. Ele provou mousse de chocolate. De início estranhou, mas depois acabou por comer. Dei-lhe também pudim, mas ele não ligou muito ao sabor. O Miguel e eu oferecemos-lhe vários salgadinhos e ele comeu-os para meu espanto, porque em casa evita tudo o que seja sólido. Foi engraçado observar a forma deliciada como o fazia, roendo com apetite. De vez em quando umas asneiras não fazem mal a ninguém.


Zara 

04
Ago18

Ali não se mexe

Revista Saúda

 

BebeSaudaDinis_TVC2156.jpg

 

Quando tivemos o primeiro filho fizemos um grande investimento em termos de segurança. Mas sinceramente não resultou. O Miguel facilmente percebeu como se desencaixavam os dispositivos de segurança das gavetas e das portas. Com o Dinis no que toca a segurança acabámos por não fazer quase nada. Ele abre gavetas, entala-se, chora e depois volta a abrir e a repetir o processo.  Estamos seguros que um dia vai aprender a lição. Está a adquirir as defesas e a segurança por tentativa/erro. O maior cuidado que temos é com as portas, porque o Dinis gosta muito de ir até à varanda. Vai a gatinhar para a varanda e esta é perigosa por todos os motivos. Nesse caso especifico temos mais cuidado. Assim como estamos sempre a verificar se a porta da rua está trancada. O que fazemos é usar ‘segurança verbal’ e explicar-lhes que há coisas que não se mexem. Ele já percebe. Já fica a olhar muito sério e sabe que é o armário dos detergentes.

Luís

03
Ago18

Ano novo, vida nova!

Revista Saúda

 

É já em Setembro que a Margarida vai para a escola e estou muito ansiosa. Fico muito triste quando penso que o dia está a aproximar-se. O meu lado emocional não quer que ela vá, mas sei que me vai fazer bem deixá-la ir. Estou a pensar em voltar a trabalhar. Idealmente alguma coisa a partir de casa para manter os horários que tenho com os meus filhos. Quero continuar a ir buscá-los à escola, a estar disponível, se for necessário ficar com eles em casa. Idealmente, vamos ver se é possível na prática. Acho que das primeiras vezes prefiro que seja o pai a levá-la. Há pouco tempo fui deixar o Daniel à escola e custou-me muito deixá-lo. Ele chorou muito, eu chorei muito. Se calhar é mais fácil para mim ser o pai a levar e eu continuo a ir buscá-los.

Ana 

Ana&Daniel193.jpg

 

Brinco que a Ana vai «morrer» quando a Margarida for para a escola. E para aligeirar digo também que para ela sair da barriga dela também custou um bocado. Eu encaro esta nova etapa com bastante tranquilidade. Faz parte do progresso das suas vidas. É assim que eles que eles ganham competências sociais, autonomia, entram no mundo e apanham germes.

Daniel

02
Ago18

Maquilhagem Zero

Revista Saúda

mrf20180618_MG_737700060.jpg

A maternidade fez-me pôr de lado a maquilhagem. Ainda mais. Sempre coloquei um creme para hidratar, mas com os beijos babados do Rodrigo evito… Agora uso só um creme hipoalergénico. No que toca ao uso de acessórios opto por um relógio ou brincos, mas só em ocasiões especiais. Por outro lado, passei a colocar perfume só nas costas, nunca mais pus no peito ou pescoço. Tenho um frasco pequeno na minha carteira, mas a maioria das vezes nem uso. Deixou de ser prioridade.

Vera

 

 

 

Publicidade

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D