Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

06
Abr19

Preferências clubísticas

Revista Saúda

 

Sou do Futebol Clube do Porto e procuro influenciar os meus filhos. Como gostam muito de música, tenho o hábito de colocar as músicas do Porto e fazemos a festa juntos. Também é para "picar" um bocadinho a Vera que é do Benfica, confesso.

01
Abr19

Rir, o melhor remédio

Revista Saúda

 

mrf19011700015.jpg

Quando o Rodrigo faz alguma pequena asneira, há dias em que me dá muita vontade de rir. Tudo por causa das expressões de malandreco que ele faz… Mas, de um modo geral, posso dizer que me controlo. O riso fica cá dentro.
O meu pai é que é pior! (risos) Ele sim ri-se sempre das asneiras que o Rodrigo faz. Ele já se apercebeu disso e, então, repete-as sendo que, logo de seguida, chama sem parar pelo avô. Como quem diz: «Este é que me entende!».
Diogo

30
Mar19

“Sou eu! O Rodrigo”

Revista Saúda

1551224843085.jpg

 

Quem consegue ficar indiferente diante do espelho? Ninguém. Muito menos o Rodrigo. Desde cedo gosta de ir para a frente do espelho. Agora descobriu-se a si próprio. É muito engraçado vê-lo à frente do espelho, dos vidros, de tudo o que reflecte, a dizer: «Olá! Olá!» e a dar risadas. Depois vai atrás ou para dentro do roupeiro ver quem lá está. Nesta fase tudo é uma descoberta.

 

Vera

24
Mar19

Palavras soltas

Revista Saúda

BebeSauda_Dinis_IMG_7801.jpg

O Dinis começa a dar os primeiros avanços na linguagem. Ultimamente, gosta muito de chamar pelos membros da nossa família. Ora chama «pai», «mãe», como também «avô» e «avó». Quando chama pelo irmão não o faz correctamente. Na na escola, há um casal de gémeos e como ele vê o menino chamar «mana» à irmã chama «mana» ao Miguel.
Também já imita novos animais. Se lhe dissermos o nome do animal, ele reage fazendo os respectivos sons. É capaz de imitar o cão, o galo ou a galinha, o pintainho, a vaca e o pato.
Quando está na escola e chega a hora do almoço começa a cantar «papa, papa, papa». Aliás, ele chama «papa» a toda a comida sendo que diz «pão» e «axa», que significa bolacha.
Nem as árvores lhe escapam, quando passamos por uma diz “avre”. E sabemos que também já diz o nome de uma das auxiliares da sala dele, chama-lhe “Nini”.
Zara

21
Mar19

Relativizar

Revista Saúda

 

mrrjg18112600002.jpg

Recentemente colocámos na casa de banho, junto ao bidé, um copo e uma escova de dentes para o Rodrigo começar a ganhar autonomia no que toca à higiene.
Estou consciente de que com o desejo desta conquista acabe por acontecer alguma asneira ou peripécia. Já estou à espera do dia em que ele gaste de uma só vez a pasta de dentes.
Por estes dias ganhou uma nova mania: põe água na boca e depois atira-a fora ficando todo molhado! Enfim, é relativizar…
Ana

20
Mar19

Livros, um gosto para a vida

Revista Saúda

20190209202921 Dinis e os livros.JPG

Os livros são objectos muito importantes na nossa vida. Desde que somos pais temos procurado incutir o gosto pela leitura aos nossos filhos. À noite, quando chega o momento de deitar, dedicamos tempo às leituras e contamos-lhes histórias. É um momento de que todos gostamos muito até porque o Dinis é muito curioso e já demonstra que gosta de folhear os livros.

Luís

17
Mar19

Ser pai

Revista Saúda

 

BebeSauda_TVC5733.jpg

O dia do Pai está a chegar. Para mim, ser pai é uma grande responsabilidade. Quando olho para os nossos filhos vejo duas crianças em constante crescimento e formação. Procuro transmitir-lhes o que penso ser o melhor para o futuro deles: sentido de responsabilidade, segurança, amizade, solidariedade e companheirismo. São estes os valores que no dia-a-dia tento que assimilem, embora nem sempre seja tarefa fácil. Acima de tudo sinto que ser pai é uma aprendizagem contínua, uma troca. Os filhos também ensinam muito aos pais e também eles nos fazem crescer e amadurecer.

Luís

15
Mar19

Seduzir é uma arte

Revista Saúda

IMG_20190216_131754.jpg

 

 

O Rodrigo tem umas pestanas lindas e compridas. Aprendeu bastante cedo a piscar o olho, quando lhe pedíamos para fazer olhinhos. Agora já sabe piscar só um, e usa bastante o seu ar de gato. Mete-se com as pessoas na rua, na natação… Se o repreendemos por algum motivo, a primeira coisa que faz é piscar-nos o olho.

 

Hugo

14
Mar19

Birra a birra...

Revista Saúda

mrrjg18112600005.jpg

As birras têm-se intensificado à medida que o Rodrigo cresce. Mas no momento crítico se o tentarmos distrair e lhe falarmos em alguma outra coisa, ele facilmente se esquece do que o estava a aborrecer. Em poucos minutos o estado de espírito muda de muito zangado para muito alegre (risos). Como o tempo que ele consegue focar-se numa só actividade ainda é pouco, passa-lhe tudo muito rápido.
Ana

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D