Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

15
Dez18

A estranha ordem das coisas

Revista Saúda

 

mrrjg18112600013.jpg

Uma coisa que nos habituámos a fazer é explicar ao Rodrigo tudo o que se está a passar. Descrevemos as situações e as tarefas com palavras correntes para que ele compreenda como as coisas funcionam. Se está a brincar, no final dizemos-lhe: «Rodrigo, arruma as peças dentro da caixa». Ajudamo-lo a identificar o que é a caixa e o que são as peças de jogo para ele saber arrumar as coisas. Há dias em que este processo corre de uma forma excelente, mas há outros que não corre tão bem. Acima de tudo, com o passar do tempo temos notado que o Rodrigo identificar cada vez melhor objectos e tarefas.
Diogo

13
Dez18

Ao cuidado da ama

Revista Saúda

 

mrrjg18112600011.jpg

Inicialmente tínhamos inscrito o Rodrigo numa creche, mas, entretanto, o proprietário vendeu o edifício e a creche deixou de existir. Acabámos por contratar uma ama para estar em casa. Como seguimos a filosofia Montessori costumamos indicar um conjunto de actividades para o Rodrigo fazer durante o dia, de forma livre e sem grande exigência de horários como é costume acontecer numa creche.
Por outro lado, ao ficar com a ama em casa ele não fica tantas vezes doente. Uma coisa essencial é o Rodrigo ir todos os dias à rua ao parque ou dar um passeio.
No período da manhã, que é quando temos uma pessoa a cem por cento dedicada a ele, as actividades são mais estruturadas enquanto à tarde ele fica mais à vontade. Por exemplo, a Adriana pode estar na cozinha e o Rodrigo fica junto a ela na torre de aprendizagem. Isso permite-lhe ver como é que os legumes são cortados, entre outras tarefas.
Ana e Diogo

09
Dez18

Filho relações públicas

Revista Saúda

mrrjg18112600017.jpg

O Rodrigo é um menino muito sociável. Desde muito cedo começou a interagir e a falar com quem o rodeia. Vamos na rua e ele diz «Olá!» a toda a gente. Parece estar sempre em campanha eleitoral [risos]. Se entramos num restaurante cumprimenta todas as pessoas. É uma espécie de relações públicas sendo que, às vezes, até chega a pedir colo abrindo os braços. Quiçá, é um político em ascensão! [gargalhadas]
Costumo dizer que ele comporta-se desta maneira porque está a tentar ser adoptado por outra família, mas não vai resultar. [risos]
Ana e Diogo

01
Dez18

Ao teu ritmo

Revista Saúda

mrrjg18112600010.jpg

Quando se tem filhos, muitas vezes, o decorrer do dia não acontece como se quer, mas como se pode. É preciso gerir as nossas frustrações e também as do nosso filho. Dou-vos um exemplo: no outro dia tivemos um jantar de família - o meu sobrinho do meio fazia anos -, mas quando estávamos a chegar ao restaurante o Rodrigo estava com sono. O Diogo teve, então, de ir dar umas voltas de carro para ver se ele adormecia pois, se não o fizesse, sabíamos que ele não iria estar capaz de estar no jantar.
Estes compassos de espera acontecem quando temos coisas combinadas [risos].
Ana e Diogo

27
Nov18

O ano das rotinas

Revista Saúda

Net_ANF_bebe_StaCruz31.jpg

 

Ao completar um ano de vida o bebé traz para a família outros hábitos importantes. Estamos a ensinar o Rodrigo a lavar os dentes e isso fará parte da rotina do final do dia. Ele está a começar a dizer adeus às coisas. Dizemos adeus aos brinquedos antes de irmos para o quarto descansar. Isso são coisas que ele agora compreende melhor. De vez em quando telefonamos para os avós, ele gosta e diz-lhes: olá, adeus e manda beijinhos. Mas isso faz para toda a gente. É muito charmoso.   

Ana e Diogo

 

25
Nov18

Brincar no parque

Revista Saúda

 

 

A Ana e eu optámos por não colocar o Rodrigo na creche, pelo menos para já, mas isso não quer dizer que ele não interaja com outras crianças e não explore o exterior diariamente. 

Numa destas últimas idas ao parque infantil ele decidiu subir o escorrega, que ainda é grande, quer pelas escadas quer pela parte onde se desce e, para nossa surpresa, conseguiu fazê-lo sozinho. É incrível ver a velocidade a que ele vai crescendo e os obstáculos que vai ultrapassando. 

Diogo

20
Nov18

Treinar a motricidade fina

Revista Saúda

 

 

 

 

Eu gosto de seguir alguns blogues e instagrams de outros pais para me inspirar com novas brincadeiras ou receitas e foi assim que vi uma brincadeira bastante simples, mas muito eficaz para promover a motricidade fina. A brincadeira consiste em colocar palitos dentro de um copo com uma entrada pequenina. É algo que o bebé deve fazer apenas acompanhado por um adulto, já que os palitos podem ser perigosos. Mas é muito bom para treinar movimentos de precisão e o Rodrigo adora! Às vezes as brincadeiras estão diante dos nossos olhos e não são precisos de brinquedos sofisticados e caros para fazer o seu efeito. E vocês têm algum exemplo de actividades sem "brinquedos" tradicionais?

Fico à espera da partilha.

 

Ana

 

17
Nov18

Promover a concentração

Revista Saúda

 

 

De forma promover a autonomia durante as brincadeiras comprámos uma mesa e cadeira para o tamanho do Rodrigo. Ele tem adorado brincar na sua mesinha. Temos também privilegiado brinquedos que tenham componentes que promovem a concentração já que é algo que consideramos importante que ele comece a desenvolver desde cedo. É claro que é sempre um desafio que dure mais do que uns segundos e é muito divertido ver as suas reacções.

Diogo

Publicidade

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D