Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

18
Mar19

O telemóvel? Não há...

Revista Saúda

mrrjg18112600003.jpg

Os miúdos gostam muito de replicar aquilo que fazemos e também de mexer nos objectos que usamos. Não é por acaso que eles gostam de brincar com os telemóveis, comandos de televisão, etc. Nos últimos tempos, uma das coisas que temos tido em atenção é não ter os nossos telemóveis à mão. Começámos a reparar que o Rodrigo o pedia muitas vezes… Ainda que ele só o peça porque quer ver fotografias dele próprio, nós preferimos que esse contacto repetido não aconteça. Tentamos sempre tenha actividades mais lúdicas e com interesse.


Diogo e Ana

14
Mar19

Birra a birra...

Revista Saúda

mrrjg18112600005.jpg

As birras têm-se intensificado à medida que o Rodrigo cresce. Mas no momento crítico se o tentarmos distrair e lhe falarmos em alguma outra coisa, ele facilmente se esquece do que o estava a aborrecer. Em poucos minutos o estado de espírito muda de muito zangado para muito alegre (risos). Como o tempo que ele consegue focar-se numa só actividade ainda é pouco, passa-lhe tudo muito rápido.
Ana

11
Mar19

«Isso faz dói-dói!»

Revista Saúda

mrrjg18112600008.jpg

Ultimamente, o Rodrigo tem-nos brindado com algumas demonstrações de amor um bocadinho diferentes (risos). Puxa-nos os cabelos, dá-nos pequenas estaladas. Diria que se trata de um entusiasmo desmedido, traduzido para uma acção física. Tentamos explicar-lhe que essas acções aleijam e fazem «dói-dói» para que, aos poucos, ele perceba aquilo que faz e a consequência.
Pelo caminho, sim vamos levando alguma pancada …

Ana e Diogo

04
Mar19

Carnaval à portuguesa

Revista Saúda

unnamed.jpg

Tal como no ano passado, vamos vestir-nos a rigor para o Carnaval de Torres Vedras. No caso do Diogo é apenas mais um ano pois ele celebra-o desde que nasceu, por ser um verdadeiro torrense. Desta vez, o tema é "Made in Portugal" por isso decidimos mascararmo-nos de Vaca dos Açores, local onde estivemos há bem pouco tempo. Claro que o nosso pequeno Rodrigo não podia faltar ao chamamento e já experimentou a sua fatiota!
Agora com 1 ano e meio vai desfrutar ainda mais deste momento, sobretudo quando formos ver o corso durante o fim-de-semana. Porque levamos o Carnaval muito a sério e também muito a brincar!

Ana 

28
Fev19

A meio da noite

Revista Saúda

 

mrf19011700013.jpg

Nesta fase, o Rodrigo faz uma coisa muito engraçada: acorda a meio da noite para fazer uma retrospectiva de todas as pessoas que conhece. De olhos abertos começa a dizer o nome de cada um dos familiares. Diz o nome dos avós, tios, o meu e o do Diogo. Depois de fazer esta ‘ronda’ volta a adormecer. Às vezes também faz isto antes de adormecer, e aí até diz o nome de alguns dos nossos amigos. Chega a parecer um momento de meditação, que antecede o sono.
Ana e Diogo

25
Fev19

Menino egocêntrico

Revista Saúda

mrf19011700041.jpg

O nosso filhote está numa fase muito egocêntrica. Todos os dias, a seguir ao jantar, pede-nos para ver «o bebé». Na verdade, o que ele quer é ver-se a ele próprio em fotografias e também em vídeos. E quando se ouve a falar, repete as palavras.
De certa maneira parece gostar de reviver esses momentos já que, depois de ver as imagens e as fotografias, volta a relatar as situações que viveu.
Tal como já acontecia há uns meses, continua a gostar muito de cumprimentar as pessoas e dar beijinhos.
Ana e Diogo

18
Fev19

«Bye, bye!»

Revista Saúda

mrf19011700017.jpg

Valorizamos a aprendizagem de línguas estrangeiras na educação do Rodrigo e, por isso, apostamos nesses estímulos. Com 18 meses, já diz muito bem algumas palavras como «Hello», «Bye, bye» ou «Dady». Se lhe dissermos «Clap your hands», ele também compreende bem e começa a bater palmas.
Aprender outra língua é um extra que podemos dar-lhe nesta fase ou em qualquer altura da vida. É um óptimo exercício.
Como, naturalmente, está mais desenvolvido no português, quanto tentamos falar com ele só em inglês, ele fica chateado porque não entende com tanta facilidade. Vamos continuar a falar mais a inglês para ele se ir habituando.
Diogo e Ana

14
Fev19

Amor a três

Revista Saúda

mrf20180712DSCF272700047.jpg

Um filho muda bastante a dinâmica de um casal. Os momentos de intimidade podem ser difíceis de manter porque a exigência de horários e o planeamento acaba por tornar o dia-a-dia menos "descontraído". No entanto, nós não deixámos de ter momentos a dois para conversar e namorar, achamos que é essencial para que o casal se mantenha unido!
Houve alturas, nos primeiros meses de vida do Rodrigo, em que o cansaço nos levou a discutir por coisas tontas, mas sempre procurámos manter uma comunicação aberta e deixar o orgulho de parte. Se há coisa que sentimos que ganhámos com a vinda do Rodrigo foi uma noção de "família" que nos completa e que ambos desejávamos.

Cá em casa gostamos de boas desculpas para celebrar o Dia dos Namorados, mas não fazemos muita questão que essa celebração seja sempre em dias "oficiais". Por acaso desta vez vamos a um concerto. Vai ser uma saída a dois, e vai saber-nos muito bem!

Ana

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D