Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

21
Set18

Peixe de água cálida

Revista Saúda

pocinha Rodrigo.JPG

 

 

Neste momento o Rodrigo só gosta de água quente. A única forma de estar na água numa praia é fazer uma pocinha onde a água fica mais quente, ele senta-se, chapinha. Mas torna-se complicado quando sobe para a zona superior à barriga. Aí tem que estar a 30 graus e qualquer coisa. Nós costumamos brincar que como ele foi concebido na Indonésia está mais familiarizado com a água dessas latitudes. Ele gosta de água, mas só molhar os pezinhos e as mãos. Só isso.  

Diogo

14
Set18

Ensinar a entrar no mar

Revista Saúda

Quando era pequeno adorava saltar nas rochas, e andamos quilómetros no areal, agora não tanto, porque o Rodrigo é pequenino. É um programa que hei-de querer fazer com o meu filho, assim como tomar banho nas pocinhas, ver os peixinhos, levar um baldinho e até apanhar uns percebes. Também quero ensiná-lo a entrar no mar, que é um ritual importante aqui. Se calhar de aqui a uns tempos hei-de levá-lo a apanhar umas ondas que também é uma coisa que faço desde muito pequeno. Este mar não me mete medo. 

Diogo

 

Net_ANF_bebe_StaCruz23.jpg

 

Já eu sou aquela pessoa que mesmo com a bandeira verde em Santa Cruz sou capaz de ser enrolada por uma onda. Pode ser que o Rodrigo evolua. Claro que nunca vamos à praia na hora de maior calor. Entre o meio-dia e as quatro da tarde ficamos em casa a descansar. A partir das quatro da tarde voltamos à praia.

Ana

 

11
Set18

As nossas dicas em Santa Cruz

Revista Saúda

 

 

ANF_bebe_StaCruz37.jpg

 

Quando estamos em Santa Cruz adoramos ir à praça. Compramos peixe fresquinho, legumes biológicos e comemos muito bem. A praça é muito boa e tem a vantagem de ter produtos mais baratos do que em Lisboa, por isso muitas vezes vamos abastecidos daqui. Para além da praia a nossa rotina em casa é engraçada. Às vezes jogamos um jogo de tabuleiro, ou vamos todos para as traseiras apanhar sol. Gostamos muito de estar na rede a conversar ou fazemos um churrasco. No fundo passamos bons momentos em família. A nossa casa fica muito próxima da praia, vamos a pé e voltamos à hora de almoço. Depende dos dias. Outras vezes vamos ao centro da vila dar um passeio. O programa varia consoante o dia. Se está vento norte ou nevoeiro ou um dia de mar com bandeira verde.

 

Ana e Diogo 

 

08
Set18

Pai volta a trabalhar fora de casa

Revista Saúda

ANF_bebe_StaCruz17.jpg

 

Quando regressar ao trabalho tenho a certeza que vou sentir falta do Rodrigo. Isso é garantido. Mas também já sinto falta de ter um trabalho mais convencional (estive primeiro de licença alargada e posteriormente de licença de assistência ao filho). Mas acho que é importante frisar que ter estado com o Rodrigo ao longo destes meses, não foram propriamente férias. É natural que vá sentir a falta dele principalmente nos primeiros dias, mas será uma questão de hábito. 

 

Diogo

04
Set18

Ainda no habitat natural

Revista Saúda

ANF_bebe_StaCruz10.jpg

 

 

 

Neste momento estamos sem escola, que é daquelas coisas que não dá jeito acontecer no princípio do ano lectivo. Mas já arranjámos alternativa. Se tivéssemos os avós disponíveis provavelmente pedir-lhe-íamos ajuda, mas como não temos, decidimos que o Rodrigo vai ficar com a Adriana enquanto não arranjamos vaga na escola que queremos.

A vantagem é ficar em casa, mantendo rotinas. O Rodrigo já conhece a Adriana e preocupámo-nos em fazer essa aproximação de forma gradual. Nesta fase pensamos que ele precisa de muitos estímulos. É um momento em que as sinapses dele estão todas a criar-se e, portanto, quanto mais ligações fizer, melhor. Há muitos exercícios e vamos dar-lhe uma lista de brincadeiras que gostávamos que ela fizesse com ele. Depois vamos deixá-lo explorar, não temos a preocupação de o ocupar todas as horas do dia. Até porque os miúdos precisam de tempo para explorarem. 

 

Ana

 

01
Set18

Adeus ovo!

Revista Saúda

IMG_0822.JPG

Substituímos o ovo do Rodrigo por uma cadeira. Ele já estava muito crescido e nunca esteve muito confortável nele... Optámos por uma cadeira que permite que vá em três posições diferentes em termos de inclinação, do mais sentado ao mais deitado. Estivemos a ler sobre o assunto e percebemos que a forma mais segura dos bebés e crianças viajarem é virados de costas para a marcha pois em caso de acidente o impacto é muito menor. Por essa razão comprámos uma cadeira que permite essa opção e é nela que o Rodrigo ficará até ter 1,05m (a altura máxima da cadeira). Também escolhemos uma cor clara pois durante o Verão fica menos quente e torna-se mais fresca.

Ele sente-se bastante confortável nela e já tem dormido umas belas sonecas, como se pode ver pela fotografia.


Diogo 

28
Ago18

Passeio musical

Revista Saúda

 

IMG_1085.JPG

Decidimos experimentar uma nova actividade com o Rodrigo. Agora que ele está mais crescido fomos até ao Oceanário de Lisboa para ver um concerto para bebés. O concerto foi muito giro e interactivo e o Rodrigo adorou poder tocar alguns instrumentos musicais que estavam ao dispor das crianças. Quando o concerto acabou fizemos o resto da visita. Ele adorou ver os pinguins e os peixes que foi encontrando nas grandes “janelas” que dão para o aquário central. Não conseguimos contar a quantidade de vezes que disse «ahhh!» admirado com tudo o que via.

Para o Diogo também foi um excelente programa pois ele adora ver espécies diferentes.

Quando saímos de lá prometemos que haveríamos de voltar. E vamos reservar já porque os concertos são tão concorridos que são vários meses de espera até chegar a nossa vez. Mas vale bem a pena!

IMG_1079.JPG

 

IMG_1089.JPG

 

Ana 

Publicidade

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D