Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

14
Ago19

Água da boa

Revista Saúda

 

32margarida_.JPG

A regra em nossa casa é beber água. Não costumamos comprar refrigerantes. Se eles beberem um sumo, será um sumo natural. Às vezes faço sumo de laranja. Eles já provaram bebidas com gás, mas não gostaram por isso não pedem. Em relação à comida a Margarida é bastante aventureira. Ela gosta de provar coisas novas. E quase sempre gosta. Nas últimas férias comeu pela primeira vez um hambúrger e adorou. Está fã. Experimentou também algodão doce. O irmão andava a pedir-me há algum tempo, provaram e adoraram. A seguir pediram água.

Ana e Daniel 

 

 

10
Ago19

Férias cansativas

Revista Saúda

Margarida na praia.jpeg

Estivemos uns dias de férias no Algarve. Foram umas férias boas, mas muito cansativas. Com dois miúdos pequenos, qualquer saída – uma ida à praia ou à piscina requer muito planeamento. A Margarida e o Daniel, esses sim, divertiram-se bastante. Estávamos num resort com tudo incluído. Até havia um Kid’s Club com actividades para eles durante o dia. Só que nós tínhamos horário de babysitter.

Ana     

06
Ago19

Vai uma dentada?

Revista Saúda

12margarida_.JPG

 

Com dois anos e pouco, a Margarida é uma miúda muito independente e sociável. É giro ver a interacção dela com os meninos, porque ela assume logo o papel de líder. Mesmo quando são mais velhos. É divertido observar que em determinadas situações ela já tem uma personalidade muito vincada. É teimosa e ultimamente tem um hábito muito feio que é morder, quando a contrariamos. É claro que a sua vítima preferida é o irmão. Nós também somos eleitos. Está sempre pronta a dar uma mordidela.

Ana 

03
Ago19

Luna

Revista Saúda

Luna.jpg

O nosso agregado familiar aumentou, não foi consensual, mas aumentou. A Chama-se Luna e é uma cadela. Os progenitores são cães de guarda da escola dos meus filhos e desde o primeiro dia de vida que ouvíamos falar dela.

Inicialmente era para ficar em casa dos meus pais, porque a minha mãe queria que os netos tivessem contacto com um cão.

Eu jamais quis um animal doméstico – e continuo a não querer – mas não há nada que não façamos pelos nossos filhos.  Especialmente se o pai – Daniel – se junta na luta. Entre ele e a Luna foi amor à primeira vista e a ideia de ficarmos com a cadelinha partiu dele. Perante tanta insistência cedi. Meus amigos não há nada que uma mãe não faça pelos filhos. Se não os consegues vencer, junta-te a eles. Bem-vinda, Luna.

Ana 

30
Jul19

Dois anos de Margarida

Revista Saúda

Aniver M.jpg

Em Junho a Margarida fez dois anos. Juntámos familiares, amigos e vizinhos, e celebrámos o aniversário numa linda festa cujo tema, escolhido pela Margarida, foi "Alice no país das maravilhas" - que é o seu filme favorito. Adoro organizar festas e meti logo as mãos à obra. Decorei todo o espaço e criei, em pasta de açúcar, os diferentes personagens do filme para cada bolo. Foi muito trabalhoso, mas gratificante... A Margarida delirou ao ver os 'bonequinhos' da televisão tão perto na festa dela.

Ana

27
Jul19

Leituras e histórias improvisadas

Revista Saúda

Qualquer um de nós encarrega-se das sessões de leitura para os nossos filhos. Conseguimos ter aí uns cinco minutos da atenção total deles. O Daniel já quer ouvir uma história, a Margarida é capaz de estar uns dois minutos atenta, se os bonecos a interessarem. Mas farta-se mais depressa. Ou lemos a história individualmente a cada um, ou é muito difícil. O Daniel quer cadência, quer leitura efectiva. A Margarida quer falar dos animaizinhos nas páginas. Estão com comprimentos de onda completamente diferentes relativamente ao tema literatura. Ao deitar há a história inventada pelo pai, quando é o pai a deitar. Sem livro o pai inventa histórias. 

Ana

leituras.jpg

Gosto de adaptar histórias infantis que existem com os meus detalhes de parvoíce. Acho que eles gostam, pelo menos o Daniel ri-se bastante. Normalmente a Margarida e o Daniel são os protagonistas da história, mas o Daniel quer sempre introduzir um personagem na história que é o cocó. É raro haver uma história que não meta cocó. É uma história sem moral como uma fábula. O meu objectivo é adormecê-los. Eu às vezes fico triste porque queria terminar a história. Mas se tiver sucesso desisto e vou-me embora. No dia a seguir arranjo uma história nova, já as personagens são sempre as mesmas.   

Daniel

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D