Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

13
Ago17

Estar ou não estar, eis a questão...

Revista Saúda

mrf20170704_MG_050400020.jpg

 

 Quando a Vera entrar em trabalho de parto dada a minha situação profissional poderei estar a trabalhar no quartel dos Bombeiros Voluntários do Fundão como Segundo Comandante ou num outro local... Se estiver de serviço no Fundão tentarei arranjar uma forma de conseguir acompanhar a deslocação da Vera até à unidade hospitalar da Covilhã. Deus queira que seja na Covilhã! Mas se for num outro âmbito profissional, como elemento da força especial de bombeiros, não sei muito bem como é que vai ser... Se tudo calhar num dia em que esteja de trabalho efectivo não sei como vou conseguir estar em tempo útil no hospital e acompanhar o trabalho... Havemos de arranjar uma solução, isso é certo. Admito que, para mim, a verdadeira questão não é a do parto iminente. A minha principal preocupação são eventuais complicações durante o parto. Se for um parto normal, penso que não haverá grande problema, até porque a formação profissional que tivemos permite-nos fazer o parto sem grandes problemas.


 Hugo

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D