Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

28
Set18

Assaduras, pregas e refegos

Revista Saúda

Farmacéutica.jpg

 

 

O rabinho “assado” ou a dermatite da fralda é dos problemas mais comuns na infância. Vamos descomplicar porque não quer dizer, necessariamente, que os pais não têm hábitos de higiene.

As causas mais comuns para o aparecimento ou agravamento da inflamação e vermelhidão são:

  • A introdução de novos alimentos na dieta do bebé, e a toma de certos medicamentos pelo bebé ou pela mãe que esteja a amamentar, alteram a composição das fezes tornando-as mais agressivas para a pele
  • O uso prolongado da fralda molhada ou suja favorece o contacto da pele com a urina e as fezes
  • A fralda apertada

Estas situações alteram o equilíbrio da pele, deixando-a mais sensível à acção de bactérias e fungos, que vivem nas zonas mais húmidas e quentes do rabinho, como as pregas.

Há pequenos gestos diários que previnem a dermatite da fralda:

  • Mude frequente a fralda e lave com água tépida a cada muda
  • Após a lavagem é importante secar com uma toalha macia dando especial atenção às pregas, pois são um local onde há acumulação de humidade
  • Evite os produtos com constituintes demasiado activos, as toalhitas com álcool e perfume, porque são agressivos para a pele sensível do bebé
  • Deixe a pele do bebé respirar, porque quanto mais tempo estiver sem fralda melhor

Aconselhe-se com o seu farmacêutico sobre qual a pasta de água mais adequada para tratar a irritação e reforçar a proteção da zona da fralda.

Luísa Leal, Farmacêutica

www.afarmacêutica.pt

 

Publicidade

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D