Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

10
Nov19

Tento na língua

Revista Saúda

 

_DSF3465.jpg

No outro dia, enquanto conduzia, fiz uma travagem mais brusca no carro e disse: - «Ai, caraças!». Ao ouvir-me, o Rodrigo começou a repetir o que eu tinha dito. - «Ai caraças, ai caraças!», dizia ele. Não há dúvida de que temos mesmo de ter cuidado com o que dizemos. Ele é um verdadeiro papagaio e repete tudo o que falamos.

Diogo

09
Nov19

Orgulho

Revista Saúda

IMG_20190902_092319.jpg

Apesar de ser uma fase de mudança –nova sala e novos amigos – o regresso à escola está a ser vivido com tranquilidade. A Margarida e o Daniel adoraram voltar às aulas. Ela mal entra no carro faz o relato do dia e a primeira coisa que me diz é que brincou muito com os amiguinhos. Dizem-nos que ela é muito bem-comportada e sempre a primeira a ajudar nas tarefas da escola, inclusive quando é hora de arrumar a sala.

Estamos muito orgulhosos.

Ana e Daniel

08
Nov19

Quando o copo é a opção

Revista Saúda

IMG_5849.jpg

Quando o copo é a opção

A “técnica do copinho” é um método seguro de alimentar o bebé quando este se recusa a aceitar o biberon ou se pretende evitar a introdução precoce de tetinas.

Recorre-se também a esta técnica se o bebé não pode ser amamentado, ou no caso de ser necessário recorrer a suplementos de leite extraído, além da amamentação regular.

O copo é uma solução para a alimentação do bebé, com leite materno ou artificial.

Há especialistas em amamentação que defendem o uso do copinho em detrimento do biberon, porque não interfere com a adaptação e sucção na amamentação. O bebé controla a ingestão de leite, estimula os movimentos correctos do maxilar e língua favorecendo o posicionamento correcto para a amamentação, entre outros benefícios.

Como utilizar a técnica do "copinho"?

  1. Lave as mãos
  2. O bebé deve estar acordado e sereno
  3. Coloque o bebé sentado ou semi-sentado, no colo
  4. Aproxime o copinho dos lábios do bebé, mantendo o nível do leite apenas a tocar os lábios
  5. O leite deve ser oferecido lentamente, com pausas, para facilitar a deglutição, devendo o bebé impor o ritmo da alimentação

Utilize um copo pequeno de vidro ou plástico, com bordos redondos.

Luísa Leal, Farmacêutica

www.afarmacêutica.pt

 

27
Mar19

A mamã é minha!!

Revista Saúda

 

BebeSauda_Dinis_IMG_7569.jpg

O Dinis ainda gosta e procura muito pelo meu colo. A toda a hora quer mimos, especialmente quando estou a preparar o pequeno-almoço ou estou ao telefone. É um menino muito chorão. Requer muita atenção minha.
Como ainda mama - e muito - acho que isso faz com que seja um bebé mimado. Busca sempre «colinho». Lembro-me que o Miguel também tinha este comportamento e, mesmo quando fez o desmame aos 23 meses, continuou a ser muito ligado a mim. Quando nasceu o Dinis é que ele começou a procurar mais a atenção do pai.

Zara

24
Mar19

Palavras soltas

Revista Saúda

BebeSauda_Dinis_IMG_7801.jpg

O Dinis começa a dar os primeiros avanços na linguagem. Ultimamente, gosta muito de chamar pelos membros da nossa família. Ora chama «pai», «mãe», como também «avô» e «avó». Quando chama pelo irmão não o faz correctamente. Na na escola, há um casal de gémeos e como ele vê o menino chamar «mana» à irmã chama «mana» ao Miguel.
Também já imita novos animais. Se lhe dissermos o nome do animal, ele reage fazendo os respectivos sons. É capaz de imitar o cão, o galo ou a galinha, o pintainho, a vaca e o pato.
Quando está na escola e chega a hora do almoço começa a cantar «papa, papa, papa». Aliás, ele chama «papa» a toda a comida sendo que diz «pão» e «axa», que significa bolacha.
Nem as árvores lhe escapam, quando passamos por uma diz “avre”. E sabemos que também já diz o nome de uma das auxiliares da sala dele, chama-lhe “Nini”.
Zara

21
Mar19

Relativizar

Revista Saúda

 

mrrjg18112600002.jpg

Recentemente colocámos na casa de banho, junto ao bidé, um copo e uma escova de dentes para o Rodrigo começar a ganhar autonomia no que toca à higiene.
Estou consciente de que com o desejo desta conquista acabe por acontecer alguma asneira ou peripécia. Já estou à espera do dia em que ele gaste de uma só vez a pasta de dentes.
Por estes dias ganhou uma nova mania: põe água na boca e depois atira-a fora ficando todo molhado! Enfim, é relativizar…
Ana

06
Mar19

Curva traiçoeira

Revista Saúda

 

IMG_20190112_212448 Dinis e a cabecadaa.jpg

O Dinis voltou a lembrar-nos que ser-se criança é sinónimo de aventuras: teve um pequeno acidente em casa. Ia a correr no corredor quando bateu na quina de uma das portas. Esqueceu-se de fazer a curva. Acabou por ficar com um grande galo na testa. Felizmente, os primeiros socorros foram eficazes, aplicámos gelo e arnica. Umas horas depois estava melhor. Certo é que ele parece não se ter esquecido deste momento. Ainda hoje, aponta para a porta e para a própria cabeça. Como quem diz: ‘Foi aqui que me aleijei!’.

Luís e Zara

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D