Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

31
Jan19

Rodrigo, o tagarela

Revista Saúda

 

Nas últimas semanas o Rodrigo deu um grande salto na forma como se expressa, passando a fazer "frases" com as palavras que tem aprendido. Gosta muito de dizer os nomes todos da família (O Lu, a Nana, a Tia) e também contar o que vê e fez. Esta fase é engraçada porque também já faz ligação entre números e pessoas ou objectos. Começa a ter vontade de contar - agora diz muito "dois Nanas" que na linguagem dele quer dizer "duas avós". Também tem piada porque ainda não sabe dizer a letra "C", que substitui por "T" então diz muitas palavras como "tolo" (colo) ou "tarro" (carro). Vê-se que gosta muito de interagir com pessoas e já percebeu que a linguagem é um bom caminho para chegar a cada um de nós.

Ana

14
Jan19

O momento certo

Revista Saúda

 

 

ANF_bebe_Belem_15_net15.jpg

Uma aprendizagem recente que fizemos foi aprender a reconhecer aquilo que são identificados como os períodos sensíveis, ou seja, fases em que a criança está focada em determinada acção. No caso do Rodrigo identificámos que, há umas semanas atrás, ele se concentrava, em especial, em conseguir subir e descer escadas. Isso traduzia a capacidade de treinar algo que vai fazer parte da vida dele. Tentamos potenciar ao máximo estes períodos. Não o paramos nem dizemos coisas como: - «Rodrigo, já subiste as escadas 10 vezes. Agora não o faça mais!». Se ele tem essa vontade e necessidade, deixamos que a treine – não quer dizer que fique uma tarde inteira a subir ou a descer escadas.

Ana e Diogo

19
Mai18

Ensinas-nos tanto...

Revista Saúda

Dinis_BebeSaudaIMG_9660.jpg

Neste primeiro ano de vida, o Dinis veio para nos brindar com as suas gracinhas e boa-disposição. Ensinou-me a viver, a cuidar de mim e, sobretudo, mostrou-me que devo valorizar-me mais por aquilo que represento para a família Mesquita Furtado. A depressão pós-parto fez-me crescer emocionalmente e obrigou a olhar por mim. Ensinou-me que devemos agradecer cada dia de vida e, sobretudo, que todos merecemos parar pelo menos 30 minutos, por dia, para contemplar o que nos rodeia e amar as mais pequenas coisas da vida.

Zara

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D