Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

08
Mai19

O Dinis já colabora na arrumação

Revista Saúda

_DSC1521.JPG

Ainda não pedimos muito a colaboração do Dinis nas tarefas domésticas. Às vezes pedimos-lhe para ir buscar a fralda ou as toalhitas. Isso ele já faz. Também já ajuda a arrumar os brinquedos dele. Uma das diversões do Dinis é tirar tudo das gavetas e despejar no chão os baldes das peças de encaixar. Mas agora explicamos-lhe que tem de ajudar e ele colabora.
Na escola incentivam os miúdos a arrumar os brinquedos depois das actividades e isso é uma grande ajuda para fazerem o mesmo em casa. A educadora diz que são competências que temos de continuar a estimular para se reforçarem no futuro.

 

Zara e Luís

07
Mai19

Namorar… só em família

Revista Saúda

mrf19032500028.jpg

 

Há meses que não conseguimos fazer um programa a dois. Também porque não queremos, é verdade. Estamos tão pouco tempo todos juntos que, quando estou de folga, aproveitamos para estar todos juntos. Fazemos programas alargados. Um casal tem de ter um tempo próprio para fortalecer e enriquecer o relacionamento, mas com os filhos tudo se altera. Nós conseguimos, de uma forma salutar, conciliar as coisas. Quando eles vão dormir, temos o nosso tempinho só para os dois.

 

Hugo

07
Mai19

A transição

Revista Saúda

#MLP bebe sauda rodrigo lx 20190318_056.jpg

 

Quando regressei ao trabalho fizemos a transição por passos. O objectivo era o Rodrigo não sentir um grande impacto com a mudança.  Comecei duas semanas antes a estar menos tempo com ele para se habituar a estar menos tempo comigo. Até sentir que estava bem. Passou a ficar com a ama absolutamente tranquilo. Ele é uma criança de fácil trato. Dá-se muito bem com as pessoas e acabou por não estranhar muito. Nos primeiros dias chamava por mim, mas nada de extraordinário. A transição correu mesmo muito bem. Quer para ele, quer para mim e dá para ver bem que é uma criança muito feliz. Não houve birras ou algum comportamento especial. O período de transição foi muito importante. Volta e meia eu ia aparecendo, até que finalmente houve um dia em que respirei fundo, fui trabalhar e só voltei no fim do dia.

Diogo 

06
Mai19

Receita para dormir

Revista Saúda

Ana&Daniel158.jpg

 

A Margarida não tem nenhum boneco preferido para dormir. Para sermos mais exactos tem de levar a mãe com ela para o quarto. A Ana é o ‘Doudou’ dela. Não tem outras dependências, chupeta ou afins, só mesmo a Ana. E o leitinho. Tanto na hora da sesta, como na hora de deitar tem de beber o biberon. Não quer fraldinhas ou outro miminho. Mesmo que tenha acabado de lanchar ou jantar, o leitinho é indispensável.

Daniel  

05
Mai19

O desmame não está fácil

Revista Saúda

BBSauda_Dinis18_BR.jpg

À medida que a idade vai avançando o Dinis fica mais apegado. Ele mama muito, várias vezes por dia, mesmo durante o dia. Quando vou busca-lo à escola a primeira coisa que ele pede é mama, dou-lhe logo ali, no parque de estacionamento. Quando eu e o Luís comentamos que está na hora de acabar com a amamentação, ele percebe e ainda quer mais.
O Miguel também mamou até muito tarde mas, desta vez, está a custar-me mais desmamar. Com o Miguel eu estava em sofrimento, por não dormir. Ele dormia na cama dele e eu tinha de acordar para lhe dar de mamar. Com o Dinis adoptámos a técnica do co-sleeping por isso amamentar não tem sido prejudicial para o meu sono. Ele mama mesmo comigo a dormir.


Zara

03
Mai19

O menino portátil

Revista Saúda

 

 

20181025_133715.jpg

 

Não usamos o carrinho de bebé por uma questão prática. Quando passeamos em Belém há escadas por todo o lado e preferimos andar com o Rodrigo na mochila. Já existem mochilas preparadas para bebés até aos três anos. O único senão é o peso dele. São 12 quilos, e já começam a pesar um bocado. Se calhar os momentos que podíamos considerar mais chatos e em que o teria de pegar ao colo são os momentos favoritos dele para andar à solta. Há aqui uma combinação de factores que torna o carrinho um bem dispensável no nosso dia-a-dia. Se ele estiver com sono ponho-o na mochila e ele adormece. A mochila é bem construída e ele está muito próximo. O Rodrigo está aconchegado quase como um coala. E estando ele numa zona lombar, o equilíbrio do corpo também não se altera muito. A crescer desta maneira, vai ficar cada vez mais complicado. Mas o objectivo é que o Rodrigo seja mais autónomo e ande mais por ele.

 

Diogo

01
Mai19

Santa paciência

Revista Saúda

BBSauda_Dinis05_BR.jpg

O Dinis tem uma grande adoração pelo irmão, mas é recíproco. O Miguel é muito paciente com o mais pequeno. Nem se zanga quando o Dinis fica horas a ver as músicas do Panda na televisão. Às vezes desabafa: «Já estou farto do Panda», mas continua sentado ao lado do irmão, a ver. Não o repreende, nem fica revoltado.
Só se zanga um pouco quando o mais pequeno quer destruir as construções de Lego. De resto, é muito paciente. Muitas vezes é mesmo ele que vai ter com o mais pequeno.


Luís

Pág. 4/4

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D