Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

15
Dez18

A estranha ordem das coisas

Revista Saúda

 

mrrjg18112600013.jpg

Uma coisa que nos habituámos a fazer é explicar ao Rodrigo tudo o que se está a passar. Descrevemos as situações e as tarefas com palavras correntes para que ele compreenda como as coisas funcionam. Se está a brincar, no final dizemos-lhe: «Rodrigo, arruma as peças dentro da caixa». Ajudamo-lo a identificar o que é a caixa e o que são as peças de jogo para ele saber arrumar as coisas. Há dias em que este processo corre de uma forma excelente, mas há outros que não corre tão bem. Acima de tudo, com o passar do tempo temos notado que o Rodrigo identificar cada vez melhor objectos e tarefas.
Diogo

14
Dez18

Filho com mão leve

Revista Saúda

 

BebeSauda_Dinis_IMG_7571.jpg

Ultimamente, o Dinis tem reagido aos momentos de frustração com mão leve. Bate em qualquer pessoa que esteja por perto. Isso acontece quando o irmão está a pintar ou brincar com legos. Ele aproxima-se deitando o jogo abaixo ou tirando-lhe as canetas.
Na escola tem acontecido o mesmo. Foi-nos dito que ele bate em outros miúdos quando têm os brinquedos que ele quer. Ele responde levantando a mão e batendo. Quando o repreendemos, ele ri-se e continua a fazer mais. Parece-nos que ele acha que está numa brincadeira, e ainda não tem noção do bem e do mal. Vamos esperar que passe, e continuar a fazê-lo ver que essa não é uma atitude correcta.
Zara e Luís

13
Dez18

Ao cuidado da ama

Revista Saúda

 

mrrjg18112600011.jpg

Inicialmente tínhamos inscrito o Rodrigo numa creche, mas, entretanto, o proprietário vendeu o edifício e a creche deixou de existir. Acabámos por contratar uma ama para estar em casa. Como seguimos a filosofia Montessori costumamos indicar um conjunto de actividades para o Rodrigo fazer durante o dia, de forma livre e sem grande exigência de horários como é costume acontecer numa creche.
Por outro lado, ao ficar com a ama em casa ele não fica tantas vezes doente. Uma coisa essencial é o Rodrigo ir todos os dias à rua ao parque ou dar um passeio.
No período da manhã, que é quando temos uma pessoa a cem por cento dedicada a ele, as actividades são mais estruturadas enquanto à tarde ele fica mais à vontade. Por exemplo, a Adriana pode estar na cozinha e o Rodrigo fica junto a ela na torre de aprendizagem. Isso permite-lhe ver como é que os legumes são cortados, entre outras tarefas.
Ana e Diogo

12
Dez18

Parabéns filha

Revista Saúda

 

20181206_bebe_sauda_rodrigo_fundao_003_MLP.jpg

A 10 de Dezembro fizeste quatro anos. Quatro anos de um amor impossível de descrever. A Margarida tem algo especial que cativa qualquer pessoa. Desejamos que ela continue a ser sempre feliz, com aquele sorriso contagiante. Muitos parabéns princesa linda do nosso coração. Que o teu dia seja repleto de magia e todos os teus sonhos se realizem. Um Grande beijinho da mãe, do pai, da mana Ritinha e do mano Rodriguinho.

Vera 

 

10
Dez18

Férias fazem sempre bem

Revista Saúda

 

5338dcb5-b870-4801-aecc-382648668705.JPG

 

Aproveitámos o feriado de 5 de Outubro para umas miniférias. Fomos conhecer sítios novos na zona de Leiria e rever amigos. Até fomos a Fátima que andávamos para visitar desde o nascimento do Rodrigo. A Margarida adorou conhecer a história dos três pastorinhos, visitámos a casa deles, em Aljustrel. Fomos ao Museu de Cera e acabámos na capelinha das Aparições. Neste local há uma mistura de emoções e fé. Conseguimos descontrair, já que o descanso com os pequenos é sempre escasso.

Vera e Hugo

09
Dez18

Filho relações públicas

Revista Saúda

mrrjg18112600017.jpg

O Rodrigo é um menino muito sociável. Desde muito cedo começou a interagir e a falar com quem o rodeia. Vamos na rua e ele diz «Olá!» a toda a gente. Parece estar sempre em campanha eleitoral [risos]. Se entramos num restaurante cumprimenta todas as pessoas. É uma espécie de relações públicas sendo que, às vezes, até chega a pedir colo abrindo os braços. Quiçá, é um político em ascensão! [gargalhadas]
Costumo dizer que ele comporta-se desta maneira porque está a tentar ser adoptado por outra família, mas não vai resultar. [risos]
Ana e Diogo

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D