Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

21
Set18

Peixe de água cálida

Revista Saúda

pocinha Rodrigo.JPG

 

 

Neste momento o Rodrigo só gosta de água quente. A única forma de estar na água numa praia é fazer uma pocinha onde a água fica mais quente, ele senta-se, chapinha. Mas torna-se complicado quando sobe para a zona superior à barriga. Aí tem que estar a 30 graus e qualquer coisa. Nós costumamos brincar que como ele foi concebido na Indonésia está mais familiarizado com a água dessas latitudes. Ele gosta de água, mas só molhar os pezinhos e as mãos. Só isso.  

Diogo

19
Set18

Chega depressa, pai

Revista Saúda

Mag_011.JPG

Ultimamente dou por mim a desejar que os dias passem rápido e a noite chegue depressa, pois sei que tenho ajuda. O Daniel passa muito tempo no trabalho, chega tarde a casa, muitas vezes depois da hora de jantar e isso deixa-me sobrecarregada não só com as tarefas de casa, mas também com estes dois pequenos índios que vieram animar - e de que maneira! - as nossas vidas.
Às vezes, estou com o telemóvel na mão e tenho vontade de enviar uma mensagem ao Daniel pedindo-lhe para que não demore a chegar. No entanto, acabo por não lhe dizer nada pois sei que também é muito penoso para ele passar pouco tempo connosco. Quando o Daniel decidiu aceitar o novo trabalho estávamos conscientes de que esta gestão iria ser difícil.


Ana

18
Set18

Conhecer a nossa terra

Revista Saúda

 

 

Eu e a Zara gostamos muito de passear. No dia aberto do Museu de Portimão decidimos ir até lá. Vimos a exposição permanente que retrata a história da cidade e da indústria conserveira. O Dinis prestou muita atenção a tudo, mas o que ele gostou mais foi ver uma réplica de um cavalo que lá estava exposta. Já percebemos que ele adora cavalos, cães e gatos, quer sejam reais ou em desenhos animados!

Luís e Zara

16
Set18

Férias: o que é isso?

Revista Saúda

IMG_20180823_103206.jpg

Depois de ser mãe nunca mais soube o que eram férias. Ser mãe (ou pai) é algo muito bom e, como se costuma dizer, é mesmo o melhor do mundo. Mas também é muito trabalhoso, exasperante e desgastante. Quando não se tem filhos nas férias é só levantar, vestir qualquer coisa, tomar o pequeno-almoço e ir para a praia o dia inteiro. Com filhos é bem diferente: é preciso dar pequenos almoços, não esquecer o protector solar, os chapéus e ainda preparar uma mochila com mudas de roupa, brinquedos, fraldas e lanches.
A juntar a tudo isto: verificar, mentalmente, duas (ou três ou quatro) vezes se não nos esquecemos de nada.
Mas sabem que mais? As caritas risonhas e os gritos de alegria e a excitação compensam tudo. Sempre.

Ana

 

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D