Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

15
Out19

Perigo Iminente

Revista Saúda

 

#MLP 20190628 bebe sauda rodrigo lisboa 041.JPG

Tentamos o mais possível não berrar com o Rodrigo, a única altura em que isso pode já ter acontecido é por vermos perigo iminente. Por exemplo, no momento em que estamos a atravessar a estrada. Ou se tivermos alguma coisa ao lume, ou o forno ligado. Acho que ele também percebeu que qualquer uma destas coisas eram importantes. Como não usamos o “NÃO” tantas vezes ele também valoriza mais quando o chamamos à atenção. Pode inclusivamente ficar meio assustado a tentar perceber o que se está a passar connosco. Fica com toda certeza a processar o acontecimento e há mais probabilidades que não volte a repetir.   

Ana e Diogo 

14
Out19

“Já não uso fralda!”

Revista Saúda

Já não tenho fralda.jpg

O Rodrigo vai para o infantário com três ou quatro pares de cuecas. Numa semana, já pedia para fazer chichi e cocó. Já vai a correr sozinho para fazer. Também há acidentes, claro. No segundo ou terceiro dia em que lhe comecei a fazer o desfralde lembrou-se de, depois de eu ter feito as camas todas de lavado e limpado a casa, fazer chichi na cama dele. E também fez na minha cama… mas  está a correr muito bem.

Vera

13
Out19

A vida no mar

Revista Saúda

 

IMG_20190812_234130_215.jpg

Durante as férias quisemos fazer o máximo de actividades diferentes com os miúdos. Já andávamos a prometer-lhes uma ida ao oceanário, mas como não se proporcionou uma ida a Lisboa, decidimos ir ao Porto, ao Sea Life. Foi um dia em cheio para todos. Como é um recinto pequeno, percorremos mais que uma vez os "cantos à casa". Sem dúvida que que a baía das raias e o novo espaço dos pinguins foram os eleitos. Desde então, os miúdos não falam de outra coisa, o que significa que no próximo Verão, o oceanário de Lisboa não nos escapa!

Ana 

12
Out19

Sobre encontros

Revista Saúda

2771b8d5-917f-4187-827e-cc9645c39c1a.JPG

O Dido e a Maria vivem a 300km de distância, mas quando conseguimos juntamos os dois, ou cá ou lá.

Porque temos formas parecidas de ver a parentalidade e gostávamos muito de os ver construir uma amizade.

Porque rimo-nos sempre ao ver que a vergonha do reencontro se transforma rapidamente em cumplicidade.

Porque a Maria come TUDO e o Dido é menino para acompanhar essa pedalada.

Porque falam que é uma maravilha e são os dois meios desajeitados na parte motora.

Porque os nossos filhos aprenderam a lidar com pais que gostam MUITO de fotografia.

Porque é mais o que nos une do que aquilo que nos separa. E porque, simplesmente, gostamos de estar juntos️!

Ana

 

 

11
Out19

Ranger os dentes

Revista Saúda

IMG_5849.jpg

Ouve o seu filho a ranger os dentes durante o sono?

O bruxismo é um distúrbio bastante frequente na infância, caracterizado pelo apertar e ranger dos dentes.

A tensão provocada nos músculos e articulações dos maxilares pode provocar dor de cabeça e o desgaste dos dentes. Acaba por afectar a sua integridade  e comprometer a saúde oral.

Nas crianças é comum o bruxismo estar associado a obstrução nasal e queixas respiratórias, resultantes de hipertrofia das amígdalas e adenóides.

É normal que ocorram alterações de comportamento e atenção. O diagnóstico é feito em consulta de medicina dentária. O bruxismo nocturno pode ser controlado mediante o uso de uma goteira de relaxamento colocada na boca. A goteira vai proteger os dentes e reduzir a actividade muscular, evitando o contacto entre os dentes (protegendo o esmalte).

É aconselhável criar hábitos de relaxamento antes de a criança dormir, porque além de deixar os miúdos mais calmos, ajuda a criar uma rotina familiar mais zen:

-Tomar um banho quente

-Ouvir música calma

-Ler uma história ou livro

-Evitar actividades estimulantes

Apesar de o bruxismo ocorrer principalmente durante a noite, pode acontecer durante o dia. Neste caso, está, normalmente, associado ao stress e ansiedade. Por isso converse com a criança para perceber medos e ansiedades, ajudando-a a lidar com os problemas.

Luísa Leal, Farmacêutica

www.afarmaceutica.pt

10
Out19

Gosto muito de desenhar o pai

Revista Saúda

Gosto muito de desenhar o pai.jpg

O Rodrigo gosta muito de fazer desenhos. A Margarida sempre gostou muito de fazer desenhos e ele copia tudo o que a irmã faz. Assimila os conceitos de pai e carro e tenta fazer uns desenhos parecidos com um carro e o pai. Agora como estou em casa, ele desenha-me mais. Mostra a necessidade de estar com o pai nos desenhos. É muito engraçado.

Hugo

09
Out19

Eles e os jogos da Oliveirense

Revista Saúda

 

Oliveirense.JPG

 

A encestar desde 1933, a União Desportiva Oliveirense é bicampeã nacional e um dos meus orgulhos. Foi lá que joguei até aos 15 anos. Levar os meus filhos aos jogos de basquetebol é um dever meu enquanto adepto e tento cumprir sempre que possível. Infelizmente os últimos jogos da fase final foram todos às nove da noite que já é um horário puxado para eles, porque aquela hora tardia iriam com certeza adormecer. Mas quando os jogos são às três da tarde e fim de semana é quase inevitável levá-los. As bancadas estão cheias de crianças, que invadem o campo e lançam a bola e ficam por ali. Nenhum dos meus filhos se assusta com o barulho ou será particularmente efusivo a assistir aos jogos, até porque acho que eles não percebem bem o que se passa. O Daniel porta-se muito bem até ao intervalo. Nessa altura quando vê 100 ou 200 miúdos a correr por todo o lado, acha que tem que fazer aquilo até ao final do jogo. Mas aí é o momento em que passo a pasta ao meu pai e ele que ande atrás dele. A Margarida fica no colo o jogo todo se for preciso adormece, acorda, lancha, porta-se lindamente.   

Daniel

Publicidade

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D