Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias de Amor

Blogue das aventuras de quatro bebés e os conselhos de um pediatra.

Histórias de Amor

17
Fev18

Baby Led Weaning em marcha

Bebé Saúda

BLW Rodrigo.jpg

 

Seis meses de vida e começa o desafio da alimentação complementar. Até agora o Rodrigo esteve em amamentação exclusiva, como sugere a Organização Mundial de Saúde. Daqui para a frente vamos introduzir os alimentos em modo BLW. Sem stress, sem imposições, sem medidas definidas, sem restrições. É um método diferente e talvez um pouco controverso que não segue o formato tradicional das sopas e papas e não restringe os alimentos que se dão. 

A comida é ele que leva à boca e nós confiamos. A comida somos nós que preparamos, sem passar ou transformar em puré e ele gosta, gosta muito. E o momento a três em que nos sentamos à mesa a comer passou a ser o preferido do nosso dia!

Tem curiosidade em saber mais sobre esta abordagem? Comente este post!

 Ana

13
Fev18

É carnaval ninguém leva a mal

Bebé Saúda

Carnaval Rodrigo.JPG

 

O Carnaval é muito importante para nós. Antes de ser pais, mascarávamo-nos sempre. Desde então não tem acontecido, não há tempo. Pomos, no entanto, uns óculos vermelhos ou um chapéu. Procuramos arranjar um adereço diferente para o Carnaval.  Este ano vamos vestir o Rodrigo como é óbvio. A Margarida o ano passado teve três roupas em três dias de Carnaval. Hoje, terça feira gorda, há um desfile aqui no Fundão. Gostávamos de ir vê-los até porque a minha mãe participa nesse desfile. A Margarida acha muito engraçado ver a avó disfarçada. E é ponto assente irmos ver o cortejo. Este ano é mais especial porque será o primeiro Carnaval do Rodrigo e vai mascarado de velhinha.   

Vera

 

07
Fev18

Vinha com o pacote

Bebé Saúda

 

ANF_Bebe_Belem_39.jpg

 

Não sei se a palavra certa é frustração. Mas, acontece muitas vezes termos de parar o que estamos a fazer, seja uma série de televisão, seja a trabalhar um bocado ao fim da noite. Ou até mesmo se estamos a preparar algumas refeições para o dia seguinte. O Rodrigo acorda e temos que deixar imediatamente essa tarefa para ir ao encontro dele. Claro que isso nos quebra. É complicado, sobretudo à noite, se ele demora um bocado a voltar a adormecer, mas faz parte. Já sabíamos que vinha com o pacote. 

Ana 

03
Fev18

Um rapaz sociável

Bebé Saúda

A avó do Fundão.JPG

 

Sinto que o Rodrigo vai ser uma criança sociável. Não é um bebé de semblante carregado. Sorri muito, é muito bem-disposto e isso nota-se no seu pequeno leque de relações. Já reage bastante à voz dos mais próximos, a nós (pais), às irmãs e à minha mãe. A minha mãe esteve sempre comigo quando estive de baixa e em repouso absoluto durante a gravidez, talvez seja por isso que ele reconhece imediatamente a voz e ri-se todo para ela. Temos também a sorte de no nosso círculo de amigos terem nascido outros bebés. Temos a Camila, a Clarisse e o Vicente. Quando vamos visitá-los ele fica a olhar para eles num misto de curiosidade e espanto. Temos feito lanches de confraternização e é engraçado ver como eles interagem entre si.  

 

Vera

30
Jan18

Os guardiões do Rodrigo

Bebé Saúda

 

O coelhinho de peluche e este anjinho da guarda são dois dos guardiões do Rodrigo e foram-nos oferecidos por uma amiga bombeira chamada Maria de Deus, que é também guia do grupo de peregrinação de Silvares a Fátima. O coelhinho achei-o tão mimoso que o levei comigo na mala para a maternidade. Também foi oferecido por ela o anjinho está desde a primeira hora à cabeceira do Rodrigo.

Vera 

28
Jan18

Os Sentimentos do Avô Delfim

Bebé Saúda

Hoje passo a palavra ao meu pai Delfim Gonçalves.

Ana

_MG_3074.jpg

 

Não me lembro de ter grandes brincadeiras com a minha filha Ana. Naquela época ela ficava mais com a mãe.  Eu era muito novo e hoje parece que vejo tudo com mais calma. Quando tive a minha Ana, tinha 21 anos. Agora tenho mais vagar para estar com os meus netos. O Daniel gosta de ir comigo ver os gatos, jogar à bola e ir ao café. Chama-me ‘avô Bilha’ porque tenho o gabinete cheio de bolas para ele brincar.  

Já a Margarida acho-a tão fragilzinha que nem gosto muito de pegar nela. Se lhe peguei três vezes foi muito. Enquanto for assim pequenina tenho um bocado de receio de lhe pegar. Mas desde que ela começou a rir-se já é mais fácil meter-me com ela.

Delfim Gonçalves (avô Bilha)

Publicidade

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D